quinta-feira, fevereiro 28

cromos

Partilhar

Caros amigos, hoje não sou coleccionador de mais nada, mas houve tempos em que coleccionei muitas coisas inúteis: latas de cerveja, isqueiros, bases para copos, macacos do nariz e cromos. Em pequenino eu coleccionava tudo o que era cromos, de bonecada, de jogadores de futebol, de histórias ridículas até ao ultimo pedacinho de papel que tinha de caber naquele quadradinho da caderneta.
Aquele que nunca
saía nas saquetas compradas no quiosque ao lado da escola. Aquele que mais parecia nunca ter sido feito, para que eu gastasse os ainda poucos centavos que restavam no bolso. Mas o que mais recordo era o ritual nas trocas de cromos:
- "Este já há... já há... já há... FALTA, este falta, este é memo rarooooo. Troca".
- "Só troco se me deres o 4 e o 30?... Queres, queres?".

Mas quem não foi em criança um coleccionador de cromos?
Faz parte da meninice. Pelo menos da minha fez.
Aqueles cromos pegajosos das chicletes ou dos rebuçados, dos pacotes de batatas fritas, em saquetas de dois ou três, recebidos como troco da gasosa e do pão com manteiga.

Há já bastante tempo que pus de parte essa de "coleccionar é fixe!!!
Mas, de repente, veio a ideia de voltar a coleccionar, só que desta vez prémios de blogs.
Como devem saber, ou não, já recebi, e tenho-os alí pendurados, dois prémios que o FM me atríbiu. Hoje a Olá agraciou-me logo com três de uma assentada.
- Uah...
quanta honra cara amiga.

Agora é que é! Vou começar uma nova colecção! Já só falta encontrar a caderneta. Mas aviso já!. Comigo não há trocas de repetidos, são todos raros.

desafio

Partilhar

Roubei um tempinho para responder ao desafio da minha amiga Olá: "revelar-me" naquilo que eu sinto que fui, que sou e que posso vir a ser (aqui já sou eu a divagar, claro).

Não vou dizer 6 nem 7 nem 12, vou só dizendo até chegar... ok?

Sou, sempre fui e não há volta a dar, tímido e reservado. A vida vai-me amadurecendo mas continuo da mesma forma, quietinho no meu canto.

Sou zelozo do que me pertence mas não o guardo só para mim. Tenho o peito aberto e sempre de mãos largas a quem me souber dar a volta.

Minha mãe e meu pai me ensinaram coisas boas para a vida. As outras fui escavando. Ao meu filho dou a vida.

Meu amor, não importa se muito ou pouco, sou sempre presente, pra sempre.

Estou diferente, estou a senti-lo, estou a sorrir, estou a vivê-lo.

Simples, sou eu mesmo, um pouco mais perto para onde irei um dia.

De poucas palavras, sou eu mesmo.

Paulo.


quarta-feira, fevereiro 27

teardrop

Partilhar





(Aos nossos amigos Francisco, Sara e ao futuro)

até onde vais com mil euros?

Partilhar

Dois portugueses resolveram fazer o Lisboa-Dakar em bicicileta, numa aventura onde só há um limite: cada um só pode gastar mil euros.

Dois tugas de bicicleta... até Dakar!?

"Bahhhh...!"

Se os promotores da prova automobilística (ASO) anularam o Lisboa-Dakar com receio de ataques terroristas, tinham logo que aparecer estes granda malucos a tentar o impossível. Percorrer aqueles locais inóspitos e perigosos, numa viagem de 3 mil quilómetros, em cima duma bicla e simples pedaladas, onde a única condição é saber gerir os mil euros que cada um pode gastar. Se acabar o guito acaba a brincadeira.

Eu, se tivesse mil euros para gastar, comprava uma nova, que a bina que tenho já está velha e gasta.


E eu a julgar que tinha perdido o juízo!...

Eu, um tipo quarentão e armado em Lance Armstrong, fui desafiado a percorrer numa única etapa de 10 horas, 8 das quais em cima do selim, a distância entre o Porto e Fátima no verão passado. E olhem que não foi promessa. Só cheguei lá com as rótulas gripadas e sem sentir o cú.

Este ano sim, prometo. Voltarei a fazer a mesma aventura e sem gastar um tusto. Vá lá, 10 euros para o bucho. A seu tempo, irei também aqui relatar essa doidice.

Vou acompanhar esta aventura,
para ver até onde chegam as pedaladas destes BTTistas no http://www.ateondevaiscom1000euros.blogspot.com. Estão também linkados na consultadoria.


E tu, até onde vais com mil euros?

terça-feira, fevereiro 26

e que tal se...

Partilhar

...dessemos um abraço!




um sincero e forte abraço!


segunda-feira, fevereiro 25

as nossas crianças

Partilhar

Vem hoje estampado na primeira página de todos os jornais, pelo menos nos gratuitos distribuidos por aí, que um relatório de Bruxelas coloca mais uma vez Portugal no fundo da tabela como um dos países da União Europeia onde se registam maiores níveis de pobreza.

Onde é que está a novidade!

Este relatório atribui um cenário cada vez mais negro no que diz respeito à protecção e inclusão social dos menores, estando o nosso país entre aqueles onde se registam os mais elevados níveis de pobreza nas crianças, pior mesmo só a Polónia. A Commisão Europeia refere que mais de 20% das crianças portuguesas vivem em risco de pobreza, estando em causa tanto os menores que vivem com adultos desempregados como os que vivem em famílias onde não há desemprego. Segundo especialistas estes números reflectem a sociedade actual, o fenómeno do endividamento nas famílias portuguesas e o cada vez maior existência de famílias monoparentais poder também ser determinante. Tem sido visível o desespero de muitos agregados familiares em virtude do aumento do custo de vida, do desemprego, da exclusão social e do super-endividamento, reflectindo-se no risco da exposição infantil à pobreza. O relatório conclui que 1 em 5 crianças portuguesas está em risco de pobreza mesmo com pais empregados. Esta situação já existe há muitos anos e ultimamente vem se agravado bastante, o que deixa estas crianças desprotegidas e numa situação de grande sentimento de inferioridade, revelando-se sobretudo no fraco aproveitamento escolar, em dificuldades de inserção na sociedade e futuramente inserção no mercado de trabalho. A situação de desestruturação familiar é apontada pelo Banco Alimentar para explicar "o agravamento das condições de vida" de muitas famílias. "Muitas crianças apenas se alimentam com o que lhes é servido nas escolas ou nas instituições de solidariedade social, nem sequer tomam pequeno-almoço em casa", "quando vão de férias regressam mais magras". As crianças estão cada vez mais sujeitas à violência familiar, violência entre crianças, abusos de toda a ordem, sendo muitas das vezes o alvo das frustrações de adultos da própria família.

Infelizmente não espero grandes melhorias deste negro cenário com a situação degradante da sociedade actual onde são muito raríssimos os exemplos de crianças que conseguem ultrapassar esta situação.

outro fim de semana acabou...

Partilhar

...e alguém lá em cima deve ter escutado o meu desalento que operou as mudanças climáticas suficientes para tornar esse domingo triste num domingo assim-assim, enfim!...

Bolas que já é segunda feira e, com uma noite de oscares pela frente, já me estou a ver de manhã a arrastar para o trabalho com umas olheiras de assustar o susto e sem vontade para nada. Vá lá, ainda tenho a pica suficiente para vos deixar aqui uma ideia para começar este dia a sorrir.


video


Então... tenham lá um bom dia!

domingo, fevereiro 24

domingo triste

Partilhar
Dia triste, chuvoso,
Nuvens negras cobrem o céu como um negro véu.
Parece que num momento vai desabar o firmamento.
Meu coração está triste. Será que a alegria existe?
Porque estou assim? Ninguém se lembra de mim...

De repente uma luz, pisca em meu computador.
É você meu novo amigo querendo falar comigo.
Tudo clareia, o céu se abre, meu coração pula e saltita.
O som do computador vira musica bonita.

Falo com você meu amigo, com muita emoção,
E não consigo esconder o calor de minha paixão
De repente... Você some...
Quanta dor no coração...

CAIU A CONEXÃO

cassia amaral

(Gostei e publiquei. Bom domingo aos meus amigos)

sexta-feira, fevereiro 22

Partilhar

A lua há instantes, assim como a conversa que tive hoje,

Especial


Bom fim de semana

quinta-feira, fevereiro 21

o sol e a lua

Partilhar
Certo dia uma estrelinha que brilhava no céu virou-se para o Sol e perguntou-lhe:

- Oh Sol, tu que és tão bonito e brilhas tanto porque não casas com a Lua?

- Casar com aquela gaja que anda sempre na noite, sempre de quarto em quarto e às vezes aparece cheia!?

A estrelinha foi-se embora um pouco triste e foi ter com a Lua perguntando-lhe:

- Oh Lua, tu que estás tão solitária, porque não casas com o Sol?

- Eu? Casar com aquele gajo que demora 12 horas a pôr-se e outras 12 horas a vir-se!!!! dass....


quarta-feira, fevereiro 20

its showtime!

Partilhar

Hoje foi dia de levar o Rafa ao treino de judo. Àquela hora, e enquanto espero no carro, gosto de ouvir o Alvim na "Prova Oral". Em vez disso, a Antena 3 transmitiu os "British Awards 2008".
Não vou aqui relatar a vasta entrega de prémios nem tão pouco referir-me à excelente narração do acontecimento. A maioria das escolhas feitas pelas audiências britânicas foram discutíveis, mas agradou-me bastante os prémios de "International Group" e "Best Album 2008" atribuidos a estes senhores pois são uma das minhas bandas favoritas na actualidade.

Se tiver ouvidos requintados clique na setinha...



... mas se pretender a versão original aumente o som se faz favor...



desafio

Partilhar Recebi da minha amiga Ka o desafio de escrever 12 palavras que me digam alguma coisa e descrever o que significam para mim.
Deixo aqui a minha resposta, que vem já com algum atraso, esperando corresponder:

Mulher - força, conforto
Filho - amor, realização
Música - calma, companhia
Olhar - sentimento, profundo
Mãos - firmeza, carícia
Beijo - ardente, afecto
Sorriso - autêntico, segredo
Água - equilíbrio, pureza
Abraço - saudade, amizade
Manhãs - energia, frescura
Pedalar - prazer, objectivo
Liberdade - viver, sentir, paz

terça-feira, fevereiro 19

mexa-se! quero passar...

Partilhar





Somos um povo fantástico! Ignoramos linhas contínuas, ultrapassamos pela direita, não conhecemos os limites de velocidade e conduzimos como uns loucos, mas quando um português entra numa escada rolante... é como se entrasse na VCI à hora de ponta, pára logo. É automático, põe um gajo louco. Mesmo com informação afixada para que se encostem e deixem passar os outros, não! Espetam-se no meio, de braços bem abertos, agarrando com toda a força as borrachas de ambos os corrimões, temendo ser estorvados por quem tiver mais pressa do que é habitual para apanhar o metro anunciado instantes antes.
Um gajo fica ali especado e com vontade de dizer:

- Arrume-se sua...espaçosa...


Mas nem com um pedido de licença, com a educação que ainda resta, por entre o estático e a populaça que se acumula lá atrás, levo com um daqueles olhares indignados:


- Olha, olha! Lá vem mais um espertinho a ver se passa à frente...


segunda-feira, fevereiro 18

é sempre bom voltar...

Partilhar

Gelsenkirchen essa palavra mágica para mim, e para muitos que tal como eu são portistas de coração, logo mais se recordarão com orgulho. Tal como em Viena, esta terra, de nome esquisito, está ainda bem presente na nossa memória pois foi lá escrita mais uma página da fantástica e gloriosa história do Futebol Clube do Porto. De camisola azul e branca vestido, estou pronto para assistir a mais uma vitória do clube português representante na elite do futebol europeu. Acredito que se irá repetir.

É sempre bom voltar onde já fomos felizes...




e que tal se...

Partilhar

Para hoje vou deixar uma sugestão, para todos seguirmos:

Deixem a janela do sorriso aberta...



sábado, fevereiro 16

correntes e desafios

Partilhar



As correntes são algo comum hoje em dia na blogosfera. Todos os dias tenho verificado trocas de correntes e prémios por muitas comunidades de bloggers, sobretudo desde que inaugurei definitivamente este gabinete e onde expresso aquilo que sinto. Não sou um grande adepto dessas correntes, embora saiba que existem algumas bem interessantes que por aí circulam. Não sou tão pouco adepto de quantidades exageradas de correntes. Posso estar a dar a entender que me coloco à margem do espírito bloguista, mas não é isso que pretendo. Podem atribuir a este blogue os prémios que entender atribuir, como também estarei sempre receptivo aos vossos desafios. Aquilo que pretendo é, e somente, a compreensão da vossa parte em reservar o direito de quebrar a corrente ou de não renovar certos desafios. Durante a pequena existência deste gabinete já recebi dois prémios, os quais muito apreciei por terem sido do meu amigo FM, mas julgo que foram prematuramente atribuidos e, julgando ser ainda cedo para os merecer, cá os guardei com muito gosto. Eu bem sei que esses prémios são um forte incentivo para eu continuar a desenvolver este blogue e ir publicando as minhas mensagens, mas não retribui a simpatia e deixei morrer ali a corrente.
Mesmo assim já toda a gente que ía nomear foi premiada, por isso... (brincadeira minha).

Fui desafiado no BDK, estou desde já a aceitá-lo ao qual espero corresponder. Consiste em dizer 6 coisas particulares, específicas, a meu respeito e que me caracterizam. É de facto um desafio excelente ao qual vou responder com sinceridade, no entanto reservando o direito de quebrar a corrente e não desafiar outros bloggers, na mesma medida em que não o entendo fazer com os prémios. Peço de novo a vossa compreensão, especialmente da minha amiga Ka.

1. Sou tímido e reservado por natureza, mas desde já aviso que mudo de humores com facilidade.

2. Digo muitas vezes "não faço" mas acabo fazendo! Nem sei sé virtude ou se é defeito, enfim...

3. Não gosto de estar na primeira fila. Primeiro meço bem os desafios para depois avançar. Isso mesmo, sou prudente q.b.

4. Gosto de morenas como gosto da cor preta, da cerveja preta, do chocolate preto, mas o cabelo já está com brancas.

5. Quem não tiver pedalada para mim sujeita-se a apanhar com o pó da minha bike.

6. Gosto das manhãs, dos passeios, da música... e dos meus.


Bom fim de semana pra todos, e um especial prá Ka.

sexta-feira, fevereiro 15

Partilhar


As mais lindas palavras de amor,
são ditas no silêncio de um olhar


(Leonardo Da Vinci)

quinta-feira, fevereiro 14

!!!

Partilhar

desejo que...

Partilhar ...tenham um dia de S. Valentim cheio de rosas mas cuidado com os espinhos.

Namorem muito se faz favor.

quarta-feira, fevereiro 13

juntos

Partilhar

Conta uma lenda dos índios sioux que, certa vez, Touro Bravo e Nuvem azul chegaram de mãos dadas à tenda do velho feiticeiro da tribo e pediram:
- Nós nos amamos e vamos nos casar. Mas nos amamos tanto que queremos um conselho que nos garanta ficar sempre juntos, que nos assegure estar um ao lado do outro até a morte. Há algo que possamos fazer?
E o velho, emocionado ao vê-los tão jovens, tão apaixonados e tão ansiosos por uma palavra, disse:
- Há o que possa ser feito, ainda que sejam tarefas muito difíceis. Tu, Nuvem Azul, deves escalar o monte ao norte da aldeia apenas com uma rede, caçar o falcão mais vigoroso e trazê-lo aqui, com vida, até o terceiro dia depois da lua cheia. E tu, Touro Bravo, deves escalar a montanha do trono; lá em cima, encontrarás a mais brava de todas as águias. Somente com uma rede deverás apanhá-la, trazendo-a para mim viva!
Os jovens se abraçaram com ternura e logo partiram para cumprir a missão.
No dia estabelecido, na frente da tenda do feiticeiro, os dois esperavam com as aves.
O velho tirou-as dos sacos e constatou que eram verdadeiramente formosos exemplares dos animais que ele tinha pedido.
E agora, o que faremos? Os jovens perguntaram.
-Peguem as aves e amarrem uma à outra pelos pés com essas fitas de couro. Quando estiverem amarradas, soltem-nas para que voem livres.
Eles fizeram o que lhes foi ordenado e soltaram os pássaros. A águia e o falcão tentaram voar, mas conseguiram apenas saltar pelo terreno.
Minutos depois, irritadas pela impossibilidade do vôo, as aves arremessaram-se uma contra a outra, bicando-se até se machucar.
Então o velho disse:
- Jamais esqueçam o que estão vendo, esse é o meu conselho. Vocês são como a águia e o falcão. Se estiverem amarrados um ao outro, ainda que por amor, não só viverão arrastando-se como também, cedo ou tarde, começarão a machucar um ao outro.
Se quiserem que o amor entre vocês perdure, voem juntos, mas jamais amarrados.
Libere a pessoa que você ama para que ela possa voar com as próprias asas.


terça-feira, fevereiro 12

geração roubada

Partilhar

não acham que este pedido já vem um poucochinho tarde?



expectativas

Partilhar


Não há perfeição absoluta e, ainda por cima, ser perfeito deve ser chato como caraças!... Ser ou não ser perfeito não tem apenas a ver com o que se é, mas com as expectativas que se criam. Se as expectativas são altas demais, o outro lado pode ser perfeito. Se são baixas, à partida o outro lado será imperfeito. Pior ainda é saber-se que as expectativas, e o que prometem, não terão correspondência da forma que se idealizou.

O que acontece é que tanto os outros criam expectativas sobre nós, como nós criamos expectativas sobre os outros e, querendo ou não, partimos sempre desse pressuposto. Não podemos esperar tudo de todos, mas esperar o nada de alguns e pode ser que sejamos surpreendidos por todos.

E assim é a descoberta... Sem peso algum...


segunda-feira, fevereiro 11

exaustão

Partilhar

A foto ganhou o prêmio World Press Photo 2008, um dos mais prestigiados concursos internacionais de fotojornalismo e mostra a exaustão de um soldado americano encostado num bunker no Afeganistão. A imagem, capturada a 16 de Setembro de 2007, foi tirada pelo fotógrafo britânico Tim Hetheringtonem que havia viajado ao Afeganistão para realizar um trabalho para a revista Vanity Fair. O soldado que aparece na foto pertence ao segundo batalhão da 503ª infantaria americana, que actuava para expulsar militantes no Vale do Korengal, no leste do país. A região já foi palco de algumas das mais sangrentas batalhas ocorridas entre as tropas americanas e insurgentes do grupo Taliban. O bunker foi batizado de "Restrepo", depois de um soldado com esse nome ter sido morto no local por insurgentes.

sexta-feira, fevereiro 8

pergunta

Partilhar

Perguntas, eu tenho perguntas,
quero te conhecer.

Mas e se te pudesse perguntar somente uma coisa,
somente desta vez, o que me irias contar?
Bem, talvez me pudesses dar uma sugestão e
então eu poderia te conhecer, o que achas?
Talvez poderias me contar o que te perguntar,
porque aí iria te conhecer, o que achas?
Por favor diz-me que há tempo para fazer isso,
fazer isso funcionar em todas as intenções.
E quais são as tuas intenções?
Vais tentar?

Perguntas, elas não me vão deixar,
elas vão esperar aqui se tu as deixares.
Por favor não as deixes.
Eu quero te conhecer.
E se elas não sairem da minha cabeca,
por favor junta-as.
Eu estou te pedindo, estou te implorando
para me perguntares só uma pergunta.

Uma simples pergunta.
Porque aí irias-me conhecer.
E eu vou te dizer que há tempo,
há tempo para fazer isso funcionar.
Pelo menos para mim.
Pergunta.



quinta-feira, fevereiro 7

pub guinness

Partilhar

Na Argentina, toda uma vila participa na realização de um dominó gigante. Este é o último filme publicitário da Guinness realizado por Nicolai Fuglsig. Foram usadas 10000 peças de dominó, 400 pneus, 75 espelhos, 50 frigoríficos, 45 armários, 6 automóveis, para além de muitas outras coisas. Sentem-se e apreciem este video com uma "pint of Guinness".

GOOD THINGS COME TO THOSE WHO WAIT



estudos...

Partilhar

Um estudo holandês conclui que sai mais caro ao Estado cuidar de um cidadão saudável que viva muitos anos do que apoiar o combate à obesidade e ao tabagismo. Este estudo, publicado no boletim da Biblioteca Pública da Ciência Médica, mostra que, quanto maior for a longevidade de uma pessoa mais o Estado dispende dinheiro.

No âmbito do estudo foram criados modelos para simular a longevidade de três grupos: os saudáveis, os obesos e os fumadores.

Os investigadores concluíram que, entre os 20 e os 56 anos, os obesos são o grupo que mais caro sai ao Estado. Porém, como os obesos e os fumadores morrem geralmente mais cedo, acabam por ser menos “pesados” para os governos do que os cidadãos saudáveis, que vivem mais anos.

Um exemplo é se um fumador contrair cancro do pulmão morrerá mais cedo, enquanto uma pessoa saudável que contraia a doença de Alzeimer ou Parkinson poderá viver mais anos e assim ficar mais caro ao sistema de saúde.

As conclusões contrariam o discurso político de que a obesidade iria custar milhões de euros aos governos nos próximos anos mas, mesmo assim, a Associação Internacional para o Estudo da Obesidade defende que a doença deve continuar a ser combatida pela sua gravidade, ainda que possa não ter o impacto económico que se imaginava.

Não foi por querer dar mais despesas ao Estado que, há já algum tempo, optei por deixar o tabaco e me mexer mais, mas sendo assim, fico muito satisfeito em juntar o útil ao agradável.


quarta-feira, fevereiro 6

resposta de um aluno...

Partilhar

...num exame a uma questão de Química Básica:


- Qual a diferença entre Solução e Dissolução?

- Colocar qualquer UM dos políticos num tanque de ácido para que dissolva é uma Dissolução. Colocar TODOS é uma Solução.

Robert Nesta Marley

Partilhar

“Para que levar a vida tão a sério,
se a vida é uma alucinante aventura
da qual jamais sairemos vivos”



Homenagem a Bob Marley (com uma ajudinha de Gilberto Gil)

terça-feira, fevereiro 5

"... mamãe eu quero, mamãe eu quero mamar..."

Partilhar

No tempo da primária a época de carnaval era um gozo, brincava-se com os confetes e serpentinas, pregavam-se partidas com aqueles horríveis peidinhos engarrafados e pistolas de água e largavam-se as perigosas bombinhas que se compravam à surrapa na drogaria lá da rua. Depois, na adolescência, o carnaval passava-se em festas de amigos sobretudo para o "galanço". Na noite de Carnaval se não me mascarasse então não ia a lado algum, simplesmente porque não é uma noite vulgar. E quase sempre só se decidia a fantasia em cima da hora, recorrendo a roupas velhas e muito improviso, adereços de outros carnavais, ou em casos difícieis um ou outro retoque de maquilhagem. Em qualquer dos casos quase sempre resultava numa fantasia bem conseguida, o que nos fazia um par bem interessante para o concurso final. Na realidade, há muito tempo que não visto a mascara e saio à rua para a noite do folião, para ir a alguma festa de bar beber e dançar as músicas do costume: "... mamãe eu quero, mamãe eu quero mamar..."; "cidade maravilhosa, cheio de encantos mil... eiiiii meu amigo Charlie... Brigitte Bardot Bardot..." e "... dizem que cachaça é àgua, cachaça não é àgua não...", pois não, com a moca que eu ficava!...

segunda-feira, fevereiro 4

dizem que é...

Partilhar

...uma espécie de funcionário público.

e porque sou assim...

Partilhar


Há momentos em que mesmo o melhor dos argumentos não serve os lamentos.


domingo, fevereiro 3

e porque é domingo de carnaval...

Partilhar


sábado, fevereiro 2

fantasias

Partilhar

Chegou a época de Carnaval com os corsos, os desfiles, as máscaras, e muitas brincadeiras... mas com juizinho.

Decidi então entrar no espírito carnavalesco. Podem dizer que o nariz vermelho me fica bem, mas mesmo sem ele dá para ver o palhaço que existe que em mim...(risos) existia... melhor dizendo.

Outra novidade foi que instalei uma aparelhagem ali no cantinho do gabinete, com umas musiquinhas que de carvanalescas não têm nada. Foi só porque me apeteceu.