domingo, janeiro 23

"pior do que está não fica"

Partilhar

Só duas coisas se alteraram num procedimento que repito em todos os actos eleitorais: o local de voto e a hora que escolhi para exercer o meu acto cívico. Por norma voto pela manhã, mas hoje dava-nos mais jeito fazê-lo da parte da tarde e, assim, lá fomos por volta das 17 horas. Àquela hora, nas imediações da escola, o trânsito estava caótico, o que não é normal. Estacionei longe e fomos a pé. Num primeiro momento não estranhei ver tanta gente perdida no hall de entrada da escola. Ao contrário do que tem sido hábito, desta vez a mesa de voto mudou da escola de Clara de Resende (que está em processo de remodelação) para a vizinha Fontes Pereira de Melo, escola onde o meu filho estuda. Munidos do cartão de cidadão (o qual utilizei pela primeira vez para o que quer que fosse) e do cartão de eleitor (não foi por qualquer razão que o preservei, e essa certamente não foi para recordação), votamos na mais perfeita das normalidades. No entanto, à saída, notei que estava montado algum alvoroço e confusão. Ouvi comentários de revolta, senti a desorientação de algumas pessoas, o ambiente não era nada pacífico. No regresso a casa sintonizei o rádio do carro, para me inteirar das notícias, e tomei nota de muitas reacções ao que se passava um pouco por todo o país: Vários eleitores viram hoje os seus números de recenseamento alterados, sem aviso prévio, nas mesas de voto, tendo que esperar em longas filas com o cartão de cidadão na mão, para obter novo número de recenseamento, problema agravado pelas falhas nos serviços electrónicos disponibilizados pelo Governo, supostamente para facilitar o processo. Resultado: Várias pessoas desistiram de votar e mais uma vez a abstenção ganhou as eleições de mão beijada, não apenas como um sinal de descontentamento com a situação do país, mas também porque o Simplex boicotou o exercício do direito de voto a muitos cidadãos! Triste vai a democracia neste nosso país.



11 comentários:

redonda disse...

Foi o que aconteceu com uma das minhas irmãs, com a confusão e a espera, desistiu.

Rui da Bica disse...

Em muitos dos sítios foi o "fim do mundo" e muita gente ficou sem votar. Por isso coloquei agora à noite um post sobre o Simplex do Cartão Único ! :))
ó faxabôre de bere ...

ematejoca disse...

O povo é quem mais ordena, dentro de ti ó Portugal.

Rafeiro Perfumado disse...

Não acredito que metade da população tenha tentado votar e não tenha conseguido. O que se passa é que a malta cada vez mais evacua nas eleições, o que é bastante perigoso. Um dia algum iluminado entende que se as pessoas não votam, se calhar nem é preciso existirem eleições.

Abraço!

Laura disse...

Eu tenho o cartão de eleitor em dia,se tenho...
E, ficou tudo na mesma mesmo que muitos mudaram de candidato, enfim..a ver o que ai vem.
Vi na Tv o pessoal revoltado e com razão, não fazem as coisas como devem e o povinho é que sofre,
Um abraço

laura

Rui da Bica disse...

Olá paulofski ! Tive que voltar aqui para tornar a ouvir a Ana !
:))) Fabulosa !!!
.

paulofski disse...

Acho incrível quando ouço os políticos lamentarem os números da abstenção. Se o Estado, por todos os meios, desincentivou ao voto, o que queriam!?

Votos em branco foram 190 mil. Tivemos o cuidado de ir às urnas dizer que isto é tudo uma grande treta.

Manuel Alegre teve menos 300 milhões de votos! O voto não legitima o passado.

Cavaco Silva teve menos de meio milhão de votos. Já tinha sido eleito com menor número de votos e é reeleito ainda com menor número de votos. Será que vale a pena dizer que não é na realidade o presidente de todos os portugueses!

E a sua magistratura? Irá continuar passiva?

53% de abstenção!!! Acho que está tudo dito.

paulofski disse...

De facto Rui, a Ana encanta. Até Já promoveram o Movimento Perpétuo Associativo como o novo hino nacional. E eu assinei a petição porque tem tudo a ver, senão ouçam e vejam que: Agora sim... ai, agora não... e no final fica sempre tudo na mesma!

Teté disse...

Votei sem problemas, pois ainda tenho BI e cartão de eleitor, mas dei conta da confusão logo na escola, que contrariamente ao que é habitual quase nem dava para lá entrar. O meu filho, que votava pela primeira vez, teve de estar nessa bicha, para saber onde ia votar (numa outra escola, no cu de judas), mas muita malta desistiu.

A abstenção saiu vitoriosa com 53% dos votos! E não só pelas dificuldades geradas pelo cartão do cidadão... ;)

ps - Alegre teve menos 300 milhões de votos? Ele concorreu na China ou na Índia??? :)))

paulofski disse...

Hahahah... Ó Teté com um euromilhões assim de bandeja ele não ficaria apenas Alegre. :)

milhões!!! tsssss... onde estava eu com a cabeça?

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Segundo dizem os especialistas, o caso apena serviu para aumentra a abstenção no máximo, num ponto percentual.
Mas a verdade é que estas coisas não podem acontece e se fossem eleições legislativas, de certeza que haveria grande bronca.