sexta-feira, janeiro 22

tranquilamente... espero em silêncio

Partilhar



(Flor de Sal - Viana do Castelo /Dez.2008)

Na minha inseparável timidez eu sempre soube dar valor ao silêncio. Soube que é melhor estar calado quando não tenho porque falar. Receio palavras imperfeitas, soltas e desnecessárias, verbalizadas no momento impróprio, que podem ferir, quebrar o precioso silêncio do meu pequeno mundo. Introspectivo, eu sempre soube que a importância do gesto e a expressividade do olhar conseguem chamar a atenção. Que na ausência de sons se pode produzir uma harmonia pacífica, sem a obrigação de ouvir o que não quero, o que não pedi e o que não preciso de ouvir. Intimista, só me manifesto quando tenho assunto para ser abordado, possuo algo que deva acrescentar à questão, ao momento em discussão. Nós, os silenciosos, não gostamos de meteorologistas de elevador nem de saber se fulano ou sicrano chegou mais cedo. Quero expressar, aqui e agora, o meu muito obrigado aos que nunca me perguntaram como tem estado o clima.

Bom fim-de-semana.

12 comentários:

Sandra. disse...

:))

jágora vizinho, como tem estado o tempo por aí?? :o)

xinhinhuuuuus pa tu

paulofski disse...

:o/ mmmm mmm mmmmmm...

CPrice disse...

.. confortável no silêncio.
sem dúvida :)

bom fim-de-semana *

Ka disse...

lá, ó faxabôre... :D

Isto é um recado ???? :)))

Só pode, logo eu que fui falar do tempo que fazia ;)

Beijos aos 3 e obg pelo café :)

Patti disse...

Esboço muito fiel. E sensato também.
Bom fim de semana e muito obrigada pelo comment de ontem. Eu também penso o mesmo deste gabinete e de ti.
Beijinhos à família :)

paulofski disse...

Parece que estive sem tempo vizinha. :o) mas isto tem de melhorar, só pode!

Beijinhos Sandra.

CPrice, sem dúvida que muitas vezes me encontro nesse conforto.

Bom fim-de-semana

Não é bem um recado Ka, mas parece, não parece? ;)

E vamos ter tempo para mais um café.

Beijinhos.

Pois é Patti, sinto que estou a ficar velhote, é o que é! :)

Beijinhos.

Teté disse...

E já viste como estava o tempo em Viana em 2008? Chuvoso... :)))

Vou ser sincera: se apanho vizinhos silenciosos no elevador, vou em silêncio; se por acaso são desses meteorologistas, vou respondendo, embora que as conversas sejam sempre iguais... :D

Beijocas e bom fim de semana!

BlueVelvet disse...

O silêncio além de ser um excelente companheiro,impede-nos de dizer disparates.
Como por exemplo: ó vizinho então e como vai o tempo por aí?
Bom fim-de-semana

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ó diabo! Eu ja´um dia perguntei como estava o tempo por aí. Entrei na lista negra?
agora a sério... também sou introvertido, mas sei que isso só me prejudicou ao longo da vida. Não sei se por isso, ou pela idade, agora estou um pouco masi desbocado!

paulofski disse...

Só se for na playlist Carlos :).

É mesmo, a vida vai nos moldando o jeito. Aos poucos libertou-me daquela vergonice, que ainda me ruboriza as faces, mas que já não me bloqueia tanto a voz.

Pois também o sinto, que a introversão e o meu silêncio me prejudicaram. Foram precisos quase 30 anos para que mesmo virtualmente fosse redescoberto, avivado na memória e percebesse isso. Por isso e por muitas belas coisas por ela escritas eu escrevi o que escrevi.

Gi disse...

Eu de calada não tenho nada. :)
Um dentista perguntou à minha mãe em pequena se eu tinha sido gerada com a agulha do gramofone. Portanto...


PS.: que saudades tenho eu desse hotel! Quero ver se volto lá no Verão.

Inês Brito disse...

Aprendi a "calar-me" com o tempo. Em pequena era uma faladora compulsiva, as pessoas fartavam-se de mim porque era uma verdadeira chata. Com o tempo fui moldando uma personalidade e acabei por aprender a escolher as alturas ideais para proferir o que quer que fosse...

Bj,
(i)