domingo, abril 1

as crianças das mil vezes

Partilhar

Este fim-de-semana, Portugal junta-se ao resto do mundo para assinalar o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo. O Porto é a cidade que participa com mais força no Light it up Blue e vai iluminar de azul oito dos seus edifícios.



Durante este fim-de-semana, o país veste-se de azul para celebrar o Dia Mundial da Consciencialização do Autismo. De norte a sul do país, várias câmaras municipais aderiram ao Light it Up Blue, um evento à escala internacional que promove, através do acto simbólico de iluminar monumentos com a cor azul, a sensibilização do público para a problemática do autismo.

A campanha surgiu em 2007 e já iluminou monumentos como o Empire State Builing, em Nova Iorque, e o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. No ano passado, teve uma tímida adesão em Portugal, com a iluminação de apenas dois monumentos: a torre dos Clérigos, no Porto, e o Cristo Rei, em Almada.

Susana Silva, presidente da Vencer Autismo, associação que trouxe para Portugal a iniciativa, explicou, ao JN, que "no ano passado foi a primeira vez que Portugal aderiu".

Para a presidente da associação, a edição de 2011 foi importante porque serviu para os portugueses começarem "a acordar para a causa do autismo". Este ano, "há um envolvimento muito maior" em todo o país, que está a colaborar na causa de uma forma muito mais clara.

São 14 as câmaras que vão iluminar um dos seus monumentos com a cor azul, sendo que a Câmara Municipal do Porto participa com sete edifícios. Nas noites deste sábado e domingo vestem-se de azul os Paços do Concelho, a Casa do Infante, o Palacete dos Viscondes de Balsemão, a Casa Oficina António Carneiro, a Casa Museu Guerra Junqueiro, o Museu Romântico e a Biblioteca Publica Municipal do Porto. Fora da participação das autarquias estão ainda o Estádio do Dragão, no Porto, e o Santuário Nacional de Cristo Rei, em Almada.

"Foi muito importante todo o envolvimento da comunicação social", conta Susana. Também "as redes sociais como o Facebook, o Twitter tiveram um grande peso na divulgação". A presidente da associação explica que a "participação massiva" da Câmara do Porto foi muito importante, até porque a Vencer Autismo nasceu na cidade invicta.

Ainda este fim-de-semana, a associação promove um conjunto de outras actividades de angariação de fundos, com o objetivo de ajudar famílias que contactam diariamente com a realidade do autismo. No último dia de Março, a Vencer Autismo promove duas caminhadas pelo autismo, no Porto e em Lisboa.

No domingo, são disponibilizadas, pela primeira vez em Portugal, sessões de cinema para crianças com necessidades especiais. "Estas sessões foram programadas para garantir que a experiência da ida ao cinema seja agradável quer para estas crianças quer para os pais/pessoas que as acompanhem", refere a descrição do evento criado no Facebook da associação.

O autismo é um complexo distúrbio neurobiológico que normalmente se prolonga durante toda a vida de uma pessoa. São estimadas em cerca de 67 milhões as pessoas afectadas pelo Autismo. Em certos país, é mais comum do que cancro, diabetes e HIV juntos.

"Achamos que com uma maior consciencialização das pessoas, das autarquias, do governo, das instituições, conseguiremos mais ajudas e maior sensibilização para esta problemática", explica Susana Silva. Em declarações ao Jornalismo Porto Net, a presidente da associação disse acreditar que "esta dinâmica faz com que as pessoas tenham curiosidade, queiram saber mais, e que realmente o autismo seja um pouco desmistificado". Hoje em dia, "a palavra autismo ainda assusta muita gente", afirma a presidente da associação.

A Vencer Autismo quer chegar o mais longe possível com a iniciativa e apela à participação de todos. "Acender uma vela, vestir uma peça de roupa, fazer montras em azul". São muitas as possibilidades de contribuir para alargar o âmbito da iniciativa, explicou Susana ao JPN. Também as escolas poderão participar, incentivando os alunos a juntar-se à campanha.

"É nesse sentido que estamos a trabalhar" para que, a 2 de abril, Portugal se junte "ao resto do mundo" e haja "uma forte consciencialização", afirma Susana.

2 comentários:

Almeida disse...

Belas iniciativas ,tudo que se possa fazer não ,e de mais.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Olha, olha, novo visual todo azulão!
Aproveito para te desejar Feliz Páscoa e comunicar que tenho um novo blog só de crónicas.
Se quiseres visitar-me, aqui fica o endereço:
http://cronicasontherocks.blogspot.pt/
Abraço