segunda-feira, novembro 14

os burros

Partilhar



Certa vez, numa pequena e distante aldeia, apareceu um homem apregoando que compraria burros por 40€ cada. Como havia muitos burros na região, os aldeões começaram a vender todos os que tinham em excesso. Entretanto os aldeões diminuíram a venda dos burros e o homem aumentou a parada para 60€ cada burro. A proposta convenceu alguns aldeões que decidiram vender até os seus burros de trabalho. Logo os burros começaram a escassear e a venda diminuiu. Para convencer os relutantes, o homem aumentou a oferta para 75€. Quando já praticamente não havia mais burros na aldeia, o homem anunciou que teria de ir à cidade e deixaria o seu assistente a cuidar dos negócios. Informou também que compraria cada burro das aldeias vizinhas por 100€. Na ausência do homem, o seu assistente propôs aos aldeões: "- Tenho uma proposta irecusável para vocês. Sabem os burros que o homem vos comprou? Eu posso vendê-los a vocês por 75€ cada e depois, quando o homem voltar da cidade, vocês vendem de novo pelos 100€ que ele oferece e ganham uma pipa de massa". Os aldeões ficaram convencidos com a proposta, juntaram as suas economias e compraram todos os burros ao assistente. Os dias foram passando e eles nunca mais viram nem o homem, nem o seu assistente, apenas burros a zurrar por todos os lados.

Percebem agora como funciona o mercado de acções?

6 comentários:

Teté disse...

Infelizmente, já tinha percebido há muito tempo... :P

Almeida (pai) disse...

Écomo dizes:as acções são como os burros.

Kok disse...

Quando vi a foto pensei que irias escrever sobre:
"o velho, o rapaz e o burro", numa versão moderna!

É verdade: e quem perde nestas "acções" são sempre os mesmos que ainda acreditam em milagres...

1 abraço!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Afinal é tão fácil de perceber... só não entendo como é que na UE ainda ninguém se apercebeu do logro.

Filoxera disse...

Ó faxabore, posso deixar aí um bota acima?
Muito bom, este post...
Beijos.

Gi disse...

As acções ficam para quem as pratica: os burros?

Eu pratico das outras, daquelas que não vão a mercado, mas mesmov assim também sou incluída no lote das burras.