segunda-feira, abril 4

amigos portistas e não-portistas

Partilhar

Mais uma vez, no meio de efusivos festejos que tenho oportunidade de participar, de repente notei que o nosso país voltou à normalidade, que o tem caracterizado de forma concreta ao longo das últimas décadas: o Porto é de novo campeão!

Como adepto e sócio do Futebol Clube do Porto sinto-me um privilegiado. Já assisti a tudo aquilo que o clube da minha terra me poderia dar a fim de alegrar os meus dias. Vi o meu clube ser inúmeras vezes Campeão Nacional, entre as quais cinco consecutivas. Vi o meu clube ganhar várias Taças e Supertaças de Portugal. Vi o meu clube duas vezes Campeão Europeu. Vi o meu clube ganhar a única Taça UEFA do historial português. Vi o meu clube ganhar uma Supertaça Europeia. Vi o meu clube ser duas vezes Campeão do Mundo, ou vencedor da Taça Intercontinental, como queiram chamá-la.

E eis que novo e original cenário se depara perante o país, outro ano com o Porto Campeão. Original só a forma como foi conquistado, na casa do grande rival, à luz das velas e regado com champanhe aspersor! Esta agora, é que ninguém contava…

Foi um campeonato giro… Nós, portistas, com alguma desconfiança inicial, fruto de um treinador novo e novos e inovadores métodos, ainda tivemos alguma dificuldade em determinados aspectos, logo potenciados à virtualidade máxima por uma Supertaça e um 5 a 0 demolidor. Logo começamos no nosso lugar habitual, de lá mais não saímos, apesar das mais iradas investidas que fomos alvo… O clube rival, esse é que nos deu grandes lições. Apagou-se! Lamento esta intrusão, mas não farei mais comentários sobre o campeonato dos adversários.

Por aqui me fico, até porque ainda tenho de me preparar para mais finais, onde espero ver mais uma vez o azul e branco a vencer. Isto é o que toda a gente acredita que irá acontecer, como é normal.

Uma última nota. O país complicou-se muito neste últimos dias. À semelhança dos últimos trinta anos, o país volta a regredir. Milhões de trabalhadores serão menos produtivos. Haverá mais baixas por psiquiatria e despesas em Rennie. Haverá mais discussões no seio das famílias, principalmente nas que têm o tal bom chefe.

Mas quanto a isso, meus amigos, não há nada a fazer, porque tudo voltou à normalidade e o PORTO É CAMPEÃO!


10 comentários:

ematejoca disse...

QUE GRANDE ALEGRIA QUE O NOSSO PORTO SEJA CAMPEÃO!!!

Patti disse...

Muitos parabéns, oh faxabôre :))))))))))

Rafeiro Perfumado disse...

Como não compreendo o que se passou ontem, nem sou apologista de certas atitudes, resta-me dar-te os parabéns. Houve anos em que não digeri bem as vitórias do Porto, por N motivos, mas não foi o caso este ano. Foram campeões e merecidamente. Abraço!

Rui da Bica disse...

Sou sócio com nº abaixo do milhar e fui atleta e Campeão Nacional (3 vezes) (Atletismo) !
Calculas o que já tenha visto ! :))
Estive em Gelsenkirchen a ver o Porto ganhar ao Mónaco na final da última Taça dos Campeões Europeus que o Porto ganhou ! ... Fantástica noite ! ...
.

Filoxera disse...

Bibó Porto!
:-)

Kok disse...

Não sei se é coincidência por ambos sermos "animais"; ele Rafeiro e eu Kok.
Porque o comentário dele é também o meu!

Akele abraço, pah! E PARABÉNS!!!

carlos pedro disse...

Caro Paulo...
ainda estou a delamber o beiço, com o gosto desta vitoria!!!
Aquele abraço

Teté disse...

Parabéns ao teu clube, PAULOFSKI!

Tomara é que estes meliantes destas claques (todas incluídas) fossem todos presos, identificados e proibidos de chegar perto que qualquer estádio de futebol. Cambada!

E tomara que o país realmente vivesse em normalidade, mas isso são contas de outro rosário...

Laura disse...

Pois é, nem o banho de mangueiras...nem a luz apagada os deixou sem festa... Bibó Porto, carago... como diz a minha amiga Soledade, aqui em casa os rapazes e o velhote são benficas...a Neide é Porto, mandou logo sms ao irmão a gozar... mas como se diz; que ganhe o melhor e assim foi, a melhor equipa brilhou, pena que os arruaceiros existam em todo o lado, mas vandalizar carros, apre, que feio..deviam prender todos e obrigar a pagar os estragos...

Um beijinho e continuação da festa.

laura

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Já era adulto quando vibrei com o primeiro título e, como tinha esperado tantos anos ( desde os 8) pensei que voltaria a ter de esperar mais 18 anos para voltar a ter esse prazer. Nunca pensei que se tornasse uma normalidade. Também festejei aqui por Lisboa mas confesso que senti medo de ser linchado. Não evitei que me roubassem o cacheco e o queimassem, mas depois eu conto lá no CR