quinta-feira, janeiro 20

delírio

Partilhar

Já estou bem melhor, obrigado pelo vosso cuidado.

Ontem, na minha quarentena forçada, descontraído na arte de não fazer nada e quase a atingir a fase Zen, delirei sobre o que poderia fazer quando não se tem nada para fazer! Aliás, para dominar esta técnica é necessário alguma preparação prévia e passa por não fazer nada. Mas afinal, se não tinha nada para fazer, não podia ou deveria fazer nada porque, nesse caso, sempre teria alguma coisa para fazer! Como se pode ver, não ter nada que fazer é mais complexo do que se poderia imaginar! Pois neste momento, gostaria de dizer que não tenho nada para fazer, mas estaria a delirar novamente porque tenho imensa coisa para fazer e, no entanto, encontro-me a blogar, o que leva a crer que pelo menos uma coisa tenho de fazer! Acabar o poste e recomeçar a trabalhar!


6 comentários:

1penoporto disse...

Terrível estar doente em adulto... o virús a moer de um lado e a depressão da imobilidade a moer por outro!

Até nos sentimos felizes quando regressamos ao trabalho!

1 abraço.

Rafeiro Perfumado disse...

Tens a certeza que já estás melhor? :D

Safira disse...

Folgo em saber-te melhor. Eu padeço de outro mal, e para esse só há daqueles comprimidinhos que fazem rir e que engordam!
Quando inventarem um comprimido para combater o despedício de tempo a encher os bolsos de pessoas...menos boas, diz-me. Estou muito necessitada.

Até lá, vou delirando também a ver fotos das Caraíbas...

Beijinhos

Teté disse...

Quando li o título e vi a imagem, pensei: "coitado, está pior, já delira!"

Afinal enganei-me - era só por teres muito que fazer num momento de ócio. Ou algo do género! :D

FM disse...

Gostei do que li, como sempre. Mas permite que hoje, especialmente, destaque a imagem que adicionaste. Parabéns.
Abraço.

Patti disse...

Pois é senhor Faxabôr, a bela da gripe pegou todos neste Inverno.
Contenta-te com a minha sorte que passeio o Natal todinho na cama!
Vá a agora deixa-te de calinar e ao trabalho!