quinta-feira, novembro 4

a brincar vos digo

Partilhar

Nesta brincadeira que é inventar, reflectir a escrever ou escrever e contar, descobri uma certeza. Descobri que nada melhor se faz se não for realizado de uma forma inspirada. Digo isto porque só consigo transformar pensamentos em palavras se for movido pela coisa. E inspiração é algo que não se encontra todos os dias. Nessas situações, uma óptima saída é sair e inspirar o ar deste calor outonal, deste dia luminoso que faz lá fora. Ela mora nos desejos, nos sentimentos, nas histórias, nas pessoas, nos momentos que se cruzam na nossa vida. Quando assim não é, sente-se o peso da obrigação. E fazer algo só por pura necessidade, sem prazer ou vontade da alma, é para mim algo difícil e penoso.

(remake de um poste outrora publicado)


4 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Logo pela manhã faço isso. Confesso que, talvez por morar numa zona calma, tenho mais prazer e inspiração, quando estou no Porto. As ideias borbulham e o sol outonal. logo pela ,manhã, tem por aí ainda mais encanto.

VAP disse...

Em verdade vos digo
que sem inspiração
está tudo f...
lol
com o devido respeito!

Safira disse...

Ora nem mais.
E inspiração teve também o dono do barco da foto. Inspiração e ousadia, que ainda lhe aparece um mini iceberg a estibordo e vai pelo caminho que foi o outro...

Kok disse...

Uma obrigação é (quase?) sempre uma coisa chata!
Sem cor, sem luz, sem vida...
É a imaginação que nos salva!