segunda-feira, outubro 18

estado da nação

Partilhar

Sexta-feira passada o Ministro entregou uma pen e o país ficou a conhecer as propostas do Governo contidas no Orçamento de Estado para 2011. A partir de agora a Assembleia da República vai ter de apreciar este rico prato que nos está encomendado. Em função da actual maioria relativa do PS na Assembleia da República, a batata quente estará do lado do PSD. Em primeiro lugar o Governo vai condicionar o parlamento para a desesperante situação financeira do país e apelar à responsabilidade política da oposição para aprovar o seu suposto milagroso, rigoroso, credível e exequível orçamento. Que em nome da justiça fiscal e do défice orçamental, é restringindo as deduções fiscais, espoliando as pequenas economias familiares e esvaziando os bolsos dos contribuintes, que o país se salvará! Pelo outro lado, toda a oposição vai criticar o Governo e gritar ao vento que o Orçamento é ignóbil, injusto e indigno. Que o país não suporta maiores cargas fiscais, mais aumentos de impostos, e que o reduzido investimento público irá continuar a fustigar o crescimento económico e a garantia de caminharmos para uma recessão. Os argumentos são os de sempre, usados e abusados consoante as vontades e as tácticas do treinador. Como ao intervalo de um jogo as equipas mudam de campo, assim mudam os dois maiores partidos de políticas, só a bola que pontapeiam é a mesma. É assim que nós ficamos no meio deste espalhafato todo, chutados para fora!

Utilizando aquela curiosa imagem do galo que, segundo um email enviado por uma amiga, representa o contribuinte português em 2013, diz o seguinte: “Não interessa o quanto o fisco te tenha depenado, o mais importante é andar sempre de cabeça erguida!!!”. Ora eu contraponho que, mesmo sendo todo depenado, o mais importante é conseguir manter o pescoço!


6 comentários:

BlueVelvet disse...

Hilariante a forma como terminas um post tão " sério".
Beijokas

Teté disse...

O problema é manter a cabeça erguida e o pescoço intacto, quando somos a bola que estes jogadores pontapeiam à toa e furiosamente... :p

As bolas também rebentam...

Rafeiro Perfumado disse...

Pescoço? Duvido, da maneira como estamos a suportar esta vergonha, acho que nem espinha temos!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Espero é que os portugueses não percam o pio e se conformem com este cozinhado que os condenará inevitavelmente a uma arrozada de cabidela, para gáudio dos senhores banqueiros.
Grande abraço

Patti disse...

Depenados? Assim? Mas então e o Inverno? Credo!

Dono das galinhas disse...

Estou verdadeiramente aterrorizado!
Porquê?
Porque falar-se de "depenado", de "manter o pescoço" e de "cabidela" me provoca ataques de pânico!
É verdade que ninguém me obrigou a escolher o avatar que escolhi, mas isso não impede...

Mais a sério direi (repetindo-me) que os culpados de toda esta balbúrdia continuarão impunes.
Porque a mediocridade e a incompetência exercidas desde há vários anos pelos diversos governos, têm vindo a contribuir para a actual situação. E as oposições de cada ciclo tão pouco ficam isentas!
Mas como nunca assumem as suas responsabilidades, "nunca lhes vão aos bolsos"...

Rir é de facto bem melhor que chorar, mas já vai faltando alguma espontaneidade.

Akele abraço, pah!