quarta-feira, outubro 27

e com o FMI à espreita...

Partilhar

... do concílio orçamental não saiu mais do que fumo negro. São más, muito más as notícias para o País real, esPECtante por decisões e não por dramatizações. É urgente assumirem-se co-responsabilidades políticas, atacar o problema sem ganâncias de assalto ao poder. Passado e perdido este tempo todo, em vez de um debate claro e esclarecedor sobre a justificação e o alcance das medidas incluídas no Orçamento proposto, voltaremos a assistir à recorrente troca de galhardetes e outros mimos entre as bancadas parlamentares sem que isso acrescente o que quer que seja. Os partidários do governo e os seus críticos esgrimirão argumentos e contra-argumentos como se uma acirrada discussão de vizinhas desavindas se tratasse. Assim sendo é preferível governar em duodécimos do que ceder a chantagens políticas emergentes de irresponsabilidades. Aguardemos então que o FMI nos abocanhe se é este o caminho que desejam, mas não venham depois com as habituais desculpas esfarrapadas ou “diferenças de filosofia”. A montanha pariu mais um rato.



5 comentários:

ψ Psimento ψ disse...

Na verdade parece-me mais do mesmo no Big Brother da vida politica! Abraços.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Estaria tentado a apostar que no dia 3 ou 4 de Novembro vamos ter OE. É fatal como o destino. Alegando o superior interesse nacional, o PSD e o PS levarão à cena o último acto desta novela. Depois dos enredos emocionantes, só é possível um final feliz. Pelo menos, parece que é assim que terminam todas as novelas...
A única diferença é que nesta da vida real, os figurantes (nós ) não viveremos felizes para sempre.
E quanto a ter muitos filhinhos ladinos, parece-me que também não cola. Com o fim do abono de família,vai haver retracção multiplicadora.

Rafeiro Perfumado disse...

Pssst, aquilo não é o FMI, esse vem de boca aberta e de faca na mão! E nem só os ratos vão marchar!

Teté disse...

Sabes que mais? Muito boas vocações para o teatro se perderam nestes palcos políticos!

Quanto ao resto, já estou mais ou menos por tudo: já sei que nos vão mexer na bolsa, se o assaltante é o governo português ou o FMI é um bocado irrelevante...

Deviam existir umas pílulas como aquelas do vídeo "lá de cima"! :))

Dono das galinhas disse...

A felicidade é ausência de senso comum, uma arma fumegante?
Não! Não vou por aí...