segunda-feira, maio 24

uiiii... que cara feia!

Partilhar





As discussões fazem parte da vida, assim como os conflitos e as diferenças de opinião. O stress, os problemas, as preocupações são também naturalíssimos e revelam a dificuldade que todos temos em aceitar que somos diferentes. Nas divergências entre pessoas, com uma relação de respeito e de amizade entre elas, as diferenças de opinião poderiam ser mais construtivas se debatidas e esclarecidas no imediato, com calma e ponderação. Outros modos mais intempestivos de divergir não acrescentam valor algum às nossas vidas, apenas rancor, dor e arrependimento. As divergências mantidas de uma forma repetida, sempre com as mesmas pessoas e causadas pelos mesmos motivos, que permanecem sem solução, não resolvem nada e apenas aumentam a propensão de perder o controle e voltar a ter mais discussões inúteis. Em tudo isto o mais importante é sempre o diálogo, conversar reflectidamente, tentar expor o que incomoda e com franqueza evitar o aprofundamento das mágoas. Este é o caminho para buscar a tranquilidade e o consenso entre as partes, de uma forma geral em todos os relacionamentos. E uma coisa é certa: bem ou mal, quando se tem a oportunidade para o fazer, devem-se esclarecer os problemas que nos atormentam porque adiar o que está entalado para dizer, raramente tem o mesmo valor quando depois se faz a longo prazo.


6 comentários:

Gi disse...

Assim como, para o tango, são precisos 2, para o diálogo também e nem sempre tal é possível.

Patti disse...

Nem mais!
Mas muitas vezes há quem não goste de confrontos e muito menos da sinceridade dos outros.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Desembucha, Paulo! Às vezes pagamos caro a frontaidade, mas é melhor asim a viver com algo encravado na garganta.

Teté disse...

Como muito bem diz a Gi, para haver diálogo são precisos dois. Quando não, é monólogo ou silêncio... :)

Pessoalmente, também acho preferível dizer o que penso, em vez de ficar a remoer!

Beijocas!

ivy disse...

lia-te e pensava que por muito pouco que goste de "caras-feias" tenho uma dificuldade enorme em conter o que "me engasga"... ainda que o diálogo passe a monólogo, mesmo que não me ouçam, tento sempre dizer o que penso, detesto mal-entendidos! enfim, feitios...!

Sandra. disse...

:))

Nem de propósito bizinhu! Este fim de semana houve por aqui um DIÁLOGO de fugir!! Há pessoas q acreditam q o silêncio por respeito é estupidez e tantas vezes vai o cântaro à fonte q um dia raxa. E foi o q me aconteceu, n raxei mas explodi :) N é nada de q me orgulhe, mas quando me calcam carago....sai de baixo!!

Kié?? n suporto a mentira!! n tenho culpa. N foi por falta de aviso. E sabes q quando n se tem razão se tem uma tendência doida para a elevação de voz e nós temos q elevar o nosso tom para q nos escutem! assim foi. É raro mas lá teve q ser :)

besuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuus