sexta-feira, novembro 27

incauto

Partilhar

Há muito que não paravas de reclamar comigo. Sempre que te rodava a chave, do teu interior se ouviam uns grilinhos cada vez mais irritantes, captava sinais de luzes que te iluminavam o painel, a todos incomodavam a rouquidão do teu escape e as pingas de óleo que já choramingavas. Eu posso muito bem viver sem ti, ah pois posso, mas todos autobeneficiamos da tua autoconfiança e sei dar valor à tua autonomia. Se te troco pelo autocarro ou pela bicicleta é porque não tenho sempre a necessidade dos teus automatismos, sabes bem disso. Pronto, impunha-se! A tua amiga automobilista, confidente das tuas autocríticas, fez-te a vontade e levou-te à revisão, mas o relatório da tua autópsia abalou definitivamente com a auto-estima da minha conta bancária. Autómato que fiquei ao ver o teu orçamento, não me deixou alternativa e autografei o cheque porque, confesso, preciso de ti e bem afinadinho. Na tua autodefesa tens o facto de nunca me teres deixado apeado na auto-estrada e só por uma vez teres posto em causa a minha autoridade. Eu, autodidata que até sou, inventei, investi, limpei em teu autobenefício e tu foste perdoando as amolgadelas e os riscos da minha autoria. Só mesmo tu é que ficarias todo vidrado com um autocolante da aprovação na inspecção! Meu velho amigo, a PDI toca a todos, até aos automóveis. Muito provavelmente teremos de seguir juntos pela velhice e, a não ser que queiras ficar descalço a guardar galinhas como esse teu primo ferrugento que conheceste no ano passado, vê lá se te autopromoves por outros cem mil, ou mais! Pois é, tudo tem o seu desgaste e automaticamente o seu preço. E assim lá se foi o meu rico subsídio de natal!

Um bom fim-de-semana, deseja-vos o autor!

13 comentários:

Si disse...

Pois o pior mesmo é quando eles se autopromovem a comportamentos autocráticos que nos deixam uma carteira completamente autocomiserada...
Vão-se os aneis, fiquem-se os pneus!!!! ;D

Ka disse...

Diga lá, ó faxabôre...

Como eu te entendo ó "bizinho" pois aconteceu-me o mesmo :S

Beijinho para vocês :)

Almeida disse...

Que grande xatice,porquê os pópós não são eternos?...assim o 13 já não ia à vida.Pois temos que ser mais amigos do hambiente.

Um abraço

mjf disse...

Olá!
O meu faz 4 anos em juho...tem guia de marcha para essa altura:=)


Beijocas

Tó disse...

Eu agora sei o que é isso, pois já tenho um "chupante" desses cá por casa que tenho que sustentar (ainda bem que o outro é do patrão)...e este mês mais um tombo...revisão; imposto de circulação...quais mulheres, estes bichos são os maiores gastadores da plebe...

Abraço de solidariedade...

Teté disse...

O meu automóvel tem 21 aninhos, de automático (ou de eléctrico) já não tem quase nada, mas olha, vai ter de durar... :)))

E já que o filhote vai tirar a carta para o ano, há-de ser ao seu volante que vai praticar. Desde, está claro, que não nos apareça uma conta dessas pela frente, está claro!

Beijocas e bom fim-de-semana!

Kok disse...

Este teu lamento, esta tua prece, lembra-me o que em tempo afirmei:
Se eu pudesse tinha um burro!

Abraço e B.f.Semana

Licas disse...

Quero agradecer a sua visita ao meu blog.
Deixei-lhe lá um comentário ao seu comentário, porque entendi que aqui estava um pouco "fora do lugar". Peço desculpa!
Se algo necessitar agradeço que diga.
Volte sempre que queira.
Um abraço
Licas

Paulo Tomás Neves disse...

O meu também tem PDI, mas como é mais novo do que eu tem que se aguentar (ele comigo e eu com ele) ☺
Bom fim-de-semana

Safira disse...

Já que não te posso dar um novo, ofereço-te a minha solidariedade. Também tenho um chaço que me deixa apeada sempre que há nevoeiro.
Temos carros com personalidade, vê a coisa assim ;)

Beijocas

Rafeiro Perfumado disse...

É bom saber que mesmo depois da autópsia continuou vivinho da silva! ;)

Abraço!

Gi disse...

O subsídio de Natal também é assim uma coisinha de desgaste rápido.
Eu ainda nem o recebi e jáse foi todo em pensamento.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Pois é, esses bichinhos de estimação por vezes pregam partidas desagradáveis. As melhoras!