quarta-feira, setembro 23

intervalo

Partilhar



Se abrisse mais um bocado os estores conseguia ver para lá do prédio em frente, para lá do movimento urbano, para lá das suas recordações. Mas decidiu não o fazer. Decidiu abrir bem os olhos. Ficou ali, do lado de dentro da janela, com o olhar preso lá fora, vendo o despedir suave da luz de Outono, sentindo o restinho de calor que o Verão deixou e a vontade tremenda que alguém chegue. Daquele lado da janela vê carros de gente veloz, percebe a sombra escura que abraça a fachada douradada do prédio em frente. Oito pisos a baixo vê uma senhora carregada de sacos no passeio, vê um cão preto e branco que invade o jardim, vê namorados . Há uma altura do dia em que paramos. Há períodos marcados pelo silêncio, o nosso silêncio. Há períodos de finais e começos, descalços, apenas com uma chávena na mão e a música calma que invade a alma, enquanto se espera o amor.



Manhãs de Outono (Mark Pinkus)


11 comentários:

liamaral disse...

E que beleza tão grande há no cenário que descreves!!
:) Beijinho

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Gostei da descrição do cenário,mas fiquei com uma dúvida... O que são aquelas coisinhas cor de laranja a cair ( ou a subir) da chávena?
Isto em plena campanha eleitoral é muito suspeito...

Myllana disse...

Com um pingo de poesia conseguiste descrever aos olhos de quem vê a janela a tranquilidade e sapiencia de quem recebe o outono e ainda sim anseia por dias melhores :)
Dias de amor? Senão os tiver há de se preencher com outras coisas...
Ele virá!
De certo que sim.
Boa semana

Lua disse...

Que inspirado,que estamos hoje!!!;)

Bjinhos



PS:Amanhã vou passar ai no estaminé...Me aguarde...=P

Gi disse...

Um chá de amor é um amor de chá.


PS.: Não ponhas letrinhas aqui de verificação e aqui o SEO passará a ser TEO.

paulofski disse...

Lili, são cenas quotidianas e que muita gente não aproveita.
:) Beijinho

Agora que o dizes Carlos até fiquei chalado! Querem lá ver que troquei o adoçante?!

Longo foi o intervalo mas o amor chegou Myllana. Sê sempre bem vinda e tem uma boa semana.

A inspiração é de ontem Lua, renovada na medida do possível. É certo que lá estarei, até amanhã. Beijinhos.

É uma chatice, eu sei Gi. Deixei a janela aberta foi o que foi. Pronto já enxotei o SEO, TEO, MEO, ou lá o que é! Ssshhhuuuu...

Sandra. disse...

:))

belas boas bindas ó ótôno ó bizinhu, tou é pa ber se me bais receber assim tumem :)))

xinhinhuuuuuuus pa tu da lua

Teté disse...

Bom, com esse título pensei que era mais um a dizer adeus à blogosfera!

Gostei da música, da imagem e do texto. Assim uma espécie de intervalo calmo e sereno, ao fim da tarde, antes da azáfama que antecede o jantar... :)

Beijocas!

Patti disse...

Eu sou assim; tenho dezenas desses instantes por dia. O dos pormenores.

Patti disse...

Ah e esqueci-me de dizer que está lindo este texto...e com a música então ...

Rafeiro Perfumado disse...

Pois, pois, estava era a galar a vizinha da frente que tinha acabado de sair do banho!