quinta-feira, janeiro 15

prato do dia

Partilhar

Cada qual, à sua maneira, tenta controlar o seu tempo, dá voltas e voltas ao seu ritmo e tenta acertá-lo com os ponteiros do seu relógio biológico. Uns gostam de se levantar cedo enquanto outros ainda nem se deitaram. Há quem prefira se mexer e outros passam o dia na sorna. Uns andam depressa, outros com passos lentos. Há aqueles que lêem devagar, degustam as letras, no entanto alguns sem tempo fazem uma leitura dinâmica. Tem gente de raciocínio rápido e gente que demora a dar respostas. Não somos todos iguais, cada um tem o seu, cada qual vive ao seu ritmo.

Do mesmo modo, cada um de nós tem os seus momentos, de maior vontade e de menor vontade. Não falo de um dia ou outro, mas do que é uma constante na vida. Por exemplo, quase todo mundo acorda sem vontade. A necessidade vem mais tarde, com a rotina da manhã. Tem quem retire prazer do trabalho, outros só recebem fadiga. A meu ver todos não dispensariam o tempo livre. Procuramos nos adaptar às circunstâncias mas certos dias custam mais a passar. Sentimos como que um enorme vazio dentro de nós. Tentamos perceber realmente o que é, até que algo vindo de lá de dentro nos diz:

Vai mas é comer! O que tu tens é fome!




Os antigos já diziam que pela manhã deve-se comer como um rei, ao meio-dia como um nobre e à noite, como plebeu!

9 comentários:

Si disse...

Não me diga que ainda não ficou satisfeito com a barrigada de caramelo com que se lambuzou ontem, com ganas de rei, nobre e pelbeu, tudo ao mesmo tempo...!
É que quem escreve assim, não o fez de barriga vazia, concerteza!

Si disse...

Não me diga que ainda não ficou satisfeito com a barrigada de caramelo com que se lambuzou ontem, com ganas de rei, nobre e pelbeu, tudo ao mesmo tempo...!
É que quem escreve assim, não o fez de barriga vazia, concerteza!

Patti disse...

O meu tempo é o Dia que prefiro mil vezes à Noite, que para mim tem pouco de inspirador.
Gosto essencialmente das manhãs e fins-de-tarde.

DANTE disse...

Ora bolas , agora fiquei com fome! :D
Confesso que tanto me faz que seja dia ou noite. Faço o que tenho para fazer no tempo de que disponho. Se bem que este nunca chegue para tudo o que gostariamos.

Um abraço

Rafeiro Perfumado disse...

E se a pessoa tem mais olhos que barriga, como é o exemplo da imagem? ;)

Kok disse...

O tempo é aquele gajo gordo que passa lentamente quando temos pressa e que corre desalmadamente quando num qualquer prazer estamos mergulhados?
Bem me parecia.
Eu uso-o muito à noite a contar que ela não me note.
Mas qual quê! De manhã lembra-me sempre que fiquei a dever tempo ao sono!
Mas o que posso fazer se é à noite que eu me encontro!
Akele abraço, pah!

Gi disse...

Eu adoro acordar e levantar-me de dia; detesto perder o dia!
Prefiro perder-me de noite no vale de lençóis.

Solita disse...

Essa frase é bem verdade.



cá estou eu a visitar como tinha prometido



joka

maicher disse...

balenciaga handbag
balenciaga handbags
balenciaga
balenciaga bags