quarta-feira, janeiro 21

curriculum blogae

Partilhar

Nos tempos mais ou menos recentes, não falta por aí muito boa gente que por qualquer razão da sua vida, simples pudor, falta dele, ou então para ganhar algum dinheirinho com isso, escreve ou manda escrever um livro a contar parte ou mesmo a sua vida. Ora aqui o “je” diz com todos os caracteres que a sua vidinha mal dá para escrever duas páginas A4 com letra Arial 16 - bold. Os meus dias não são rodeados de mistérios nem de acontecimentos surpreendentes. Posso lhes assegurar que, até ao momento, nada fiz que fosse digno de uma biografia publicável, não pratiquei actos heróicos, não pretendo exposições ridículas nem penso sequer em angariar qualquer patrocínio para fazer render o “peixe”. Nada do que fiz ou deixei de fazer daria uma prosa interessante, talvez alguns devaneios, mas nem isso seria uma biografia. Mesmo assim, sem emoções fortes, fora as que a minha bicicleta me vai proporcionando, gosto da minha vida tranquila e do conforto familiar. Os simples episódios da minha vida, cujo interesse é bastante relativo, não dariam sequer para alimentar um blogue!

De há um ano a esta parte, vou tentando manter activo este bloco de apontamentos que se encontrava no esquecimento. Não dependo dele e não lhe retiro qualquer sustento. É somente um passatempo, um simples gosto, sem maiores pretensões do que realmente representa. O que necessito basicamente é ter um computador agarrado à rede que leve e me traga notícias. Como qualquer pessoa normal, ao longo da vida, passei por fases: sonhador, fotógrafo, inventor, desenrrascado. Fui descobrindo que posso também escrevinhar umas letras e entre baças imagens, apontamentos esquecidos e camadas de pó a descolar desta velha cabeça, acabei por tirar tudo isso da gaveta e me tornei num amador da escrita. Nos blogues já li belas e más notícias, já dei boas gargalhadas, já encolhi os ombros e abanei a cabeça. Senti, com o coração apertado, quem fala da morte de um pai. Vi muita solidão espalhada em palavras e a amizade a florescer. Conheci pessoas e aprendi muito de muita coisa. Mantive a minha máscara de ferro e fui despindo a armadura que me protegia, não sei bem do quê! Parti à descoberta de pessoas reais num espaço virtual. Sei que tenho os meus fiéis oito ou dez leitores diários, pois sei! Blogues existem que nem recebem uma visita, nenhum comentário, e mesmo assim resistem. Vocês estão sempre aqui presentes, praticamente desde a altura em que abri as janelas da casa e deixei entrar a corrente de ar, levar com ela a minha graça, o meu mundo. Tão certo como quando se enfrenta uma tempestade, sabendo que mais tarde ou mais cedo estarão de volta os raios de sol. Se aqui escrevo por vontade própria, devo estar aqui para ser criticado, considerado ou reprovado. Chamado à pedra sempre que errar. É aquela velha história que quem o alheio veste, na praça o despe e, depois da alma nos cair aos pés, resta mesmo é levantar a cabeça, sacudir o esqueleto e, de mente livre, navegar na rede e me desfazer em palavras. Pois é, eu tenho um blogue e nos blogues dos outros eu sigo, e seguirei aprendendo com quem mais sabe. E são tantos! Até amanhã... ou depois!


Mary J Blige (feat. U2) - One
(foi o post nº 1 deste gabinete)

23 comentários:

Vekiki disse...

Paulofski, acho que o que tu sentes é o que cada um de nós (blogers) sentimos. Tirando as pessoas que escrevem achando sempre que são as melhores do Mundo em ideias e redacções, todos nós achamos que não há nada de extraodinário na nossa vida e, de repente, os nossos dedos sentem a necessidade desta escrita partilhada e vamos descobrindo que há pessoas, que não conhecemos, que nunca vimos e que, provavelmente nunca iríamos tentar conhecer pessoalmente, que nos leêm, que nos comentam, que nos seguem dia após dia. E isso é fantástico! Um grande beijo de Parabéns para ti!!! Continua por aqui que eu cá estarei, dia após dia, a ler-te com o mesmo prazer :)

mjf disse...

Olá!
Adorei este post ...
Simples e que veio de " dentro".
Concordo em quase tudo o que referiste, mas olha que as coisas simples são as mais belas ;=)
Eu sempre que posso venho visitar-te porque gosto......;=)


Beijocas

Gi disse...

Tu tens um blogue, logo existes.
E só por existires isso fazde tu uma pessoa única que gosto de conhecer.

Si disse...

Os blogs são para isso mesmo. Para escrevermos o que nos dá na real gana, com a mesma liberdade com que nos vêm os pensamentos à cabeça. Partilhá-los e ter quem sobre eles expresse uma opinião, qualquer que ela seja, é a virtude conquistada e saborosa.

DANTE disse...

Em todo o caso amigo Paulofski anda por aí muita modéstia.
Achas mesmo que o escreves é assim tão 'não digno' de se ler? O facto de teres tempo e vontade para escrever o que quer que seja já é notável por si só.
O teu blog é fixe e mainada! Eu é que sei! ;D

Um abraço

Patti disse...

Olha que grande coincidência, Paulo!
E o que eu gosto delas, das coincidências e dos acasos; não sou nada de vaticínios, destinos e sinas.

Há dias mais difíceis que outros, em que o post não sai ou pior ainda, não sai como o queremos, não é?

Que bom para mim, para ti, para nós todos que andes por aqui.
Venha mais um ano de partilha e de palavras vividas como as tuas.

liamaral disse...

E não tenho dúvidas que tu escreves deliciosamente bem! Já dei por mim a parar no tempo a ler alguns dos teus posts! E isso é optimo! Obrigada e continua!
:) Beijinho

Borboleta disse...

Hoje é a segunda vez que dou os parabéns por um ano da existencia de um blog (o outro é da Patti)

Parabéns!

Tal como disse à Patti, desde que te comentei pela primeira vez que sigo o teu cantinho. Posso não comentar sempre, mas também isso não diz tudo, afinal o que demonstra que gosto do teu blog é que ainda o visito, leio o que escreves e ainda espero pelo próximo post!

Um blog é um desanuviar da nossa vida, é uma maneira da pessoa se encontrar, de desabafar, conhecer novas coisas e aprender!

Obrigada por me ensinares coisas novas e por me fazeres sorrir! ;o)

Já agora...a música é daquelas dignas de primeiro post!

Beijos

Vekiki disse...

Voltei para te dizer que tens um Desafio no Vekiki!
pega nele e oferece-o a quem te apetecer :-)

ines disse...

eu gostei mesmo foi da musica! Com uma caipirinha bem gelada até liá o texto, mas não me apetece mesmo nada de nada!

(biba a boa disposição)!

Ka disse...

Este só poderia ser um bom dia para se começar um bom blog, ou não fosse este o dia de dois dos blogs que mais gosto!

O teu canto transmite exactamente quem tu és e sinto-me priveligiada por te conhecer :)
Beijinho e que venha mais um com textos tão inspirados comoeste!

Kok disse...

Òh meu caro amigo, com que então 1 ano! Até que nem está mal, para um petiz desta idade.
PARABÉNS por isso e também por nos deixares espreitar alguns dos neurónios que te povoam a cabeça!
Afinal, para teu prazer em escreveres e nosso em ler.
Akele abraço, pah!

ps.: já bebi uma SBock em comemoraçõn!

Rafeiro Perfumado disse...

Só te fica mal a modéstia, Paulofski, pois se sem salvares criancinhas de prédios em chamas ou acarinhares velhotas na solidão consegues manter um blog com a qualidade deste, o que farias se assim fosse?

Tenho o prazer de te conhecer pessoalmente, não sou um leitor diário mas quase, e sempre que cá venho é com atenção que leio a tua prosa. Assim sendo, continua, jove, e um grande abraço!

Paulo Tomás Neves disse...

Happy B(log)-Day Paulo!
Sabes que escrevo pouco mas leio muito. É um enorme prazer ler-te.
Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Desde que descobri este gabinete, que me tornei visita assídua. Gosto de cá vir, porque aprendo sempre alguma coisa.E uma das coisas que aprendi foi que podemos sempre encontrar uma nova forma de ver as coisas que não nos tinha ocorrido. Sãoessas pequenas coisas que contribuem para a nossa história e a deste gabinete, merece bem ser contada.
Por isso "amanhã... ou depois", cá estarei de novo. Sem bater à porta, talvez mesmo sem comentar e saindo de fininho, mas com a certeza de que saio daqui mais rico com o que li.

Sunshine disse...

Podes achar tudo isso, mas eu acho que tenho lido aqui muita coisa que faz a diferença.

E podes crer que desde que passo pelo Gabinete mt coisa do que aqui leio me dá mais uma lição de vida.

Beijos e um mt obrigado pela presença :)

sonhos/pesadelos disse...

venho aqui pela 1º vez, através do Dante, e gostei,gostei muito do que li! pelo post, pela musica que o acompanha, por tudo!
hei-de voltar, garanto.
bjs endiabrados

Paula Crespo disse...

Como dizia o outro: "a vida é feita de pequenos nadas"...
P.S.: Este "One Love" faz milagres...
Bjs

Mónica Pereira disse...

Grande música, não fosse ela a minha favorita. Como sempre humilde e modesto quanto ao teu talento e não acho pretensioso demais quanto a um futuro no mundo da literatura. Quem dá valor às pequenas coisas da vida sabe vivê-la em plenitude. Beijinhos.

Mónica Pereira disse...

Já agora, sempre que posso (quase todos os dias), venho-te visitar. Não costumo comentar, mas sinto intensamente os teus post, chegando mesmo a emocionar-me. Beijinhos e continua a escrever.

Olá!! disse...

Até hoje, meu amigo, foste o único blogueiro a quem pedi um texto emprestado. Com o teu poder de dar, ofereceste-mo :).
A tua escrita "toca-nos" e ainda bem que te "descobri" um dia. Ganhei não um, mas 3 amigos lindos.
Obrigada
Beijossss

Safira disse...

é uma grande canção para um GRANDE post.
Eu não sou tua leitora diária, porque nem sempre consigo, mas sou leitora domingueira e não dispenso.
Beijinho

sticker disse...

chloe purse
chloe paddington handbag
chloe uk
dior
christian dior