quarta-feira, outubro 8

sair da rotina

Partilhar

Até podia te perguntar se tens rotinas? Imagino que sim! Porque quer queiramos quer não a rotina é parte integrante das nossas vidas. E a rotina aborrece-te? A mim não, já estou habituado e a rotina faz-me falta. Acordar, trabalhar, comer, dormir e outras tantas mesmas coisas intercaladas entres essas mesmas coisas fundamentais ocorrem todos os dias, à mesma hora, com a mesma frequência. Acho que a única coisa que muda é a forma como podemos tratar a rotina. Ser criativos e dar mais “sabor” a esta vida aborrecida e corriqueira. Bem sei que cabe-nos ser mais criativos, não deixar permanecer o ciclo e alternar o quotidiano. A vida não é como um filme de acção, sempre com novas aventuras todos os dias, diferentes paixões e emoções a cada esquina. Todos acabam por cumprir a sua rotina, desde o trabalhador que se levanta às 6 da manhã ao desempregado que acorda sem despertador marcado. Diariamente todos vivem as mesmas coisas, o mesmo ciclo. Ao contrário de ficarmos a reclamar que a nossa vida é uma seca, que é previsível e chata, seria melhor aproveitar cada segundo, cada momento, mesmo que saibamos antecipadamente que amanhã acontecerá a mesma coisa. É só uma questão de aceitar ou não. Sair da rotina, porque não! O que estava a fazer mesmo? Ahhh já sei...





7 comentários:

SONY disse...

Ola,

Bem o teu post está muito bem escrito, temos que dar mais valor a cada segundo em vez de só reclamar de milhares de segundos que nada fazemos e os perdemos, nessa dita "Rotina".

Quanto a mim, à minha vida pessoal, agora deixaste-me apensar se serei algum extraterrestre de cor verde, porque não sinto a minha vida nem um pouco rotineira, também me apaixono todos os dias, por vezes estou cansadissima de não parar, mesmo estando parada, no mesmo sitio. vai de cada um de nós saber levar a vida e não a deixar levar-nos a nós!

Jito,
sony

Apaixona-te todos os dias pelo que te rodeia! :-)

Patti disse...

A rotina física é indispensável ao meu equilíbrio. Sei que se não fosse ela eu "disparava" por aí , mais do que já "disparo".
Preciso de um porto de abrigo, de organização, método, coisas nos sítios.

Mas depois disso ... acabou-se.
Quero fazer sempre diferente, inventar, sair para onde ainda não fui, ver o que ainda não vi, ler o que nem imaginei, viver sempre diferente.
Então, vou e escolho partes do meu dia, fins de semana e férias.
Por exemplo, esta parte do meu dia em que me sentei aqui a ler-te e a ver este vídeo com esta mesma música, já me senti diferente. É do inesperadao agradável que eu gosto.
É isto que quero, que procuro e que sou.
Aliás sempre fui.
E se isto não fosse um comentário, eu já tinha escrito outro post sobre mim. por causa de ti.
Beijinhos.

Ka disse...

lá, ó faxabôre... :P


Revejo-me totalmente nas tuas palavras e nas da Patti pois se não tivesse rotinas poria toda a gente louca...lol

Beijos

liamaral disse...

A rotina é necessária até para o prevalecer da nossa identidade! É claro que de vez em quando gostariamos de sair dela, mas rapidamente sentiriamos a sua falta! Há coisas que apesar de rotineiras já fazem parte de nós!
:) Beijinho

LeniB disse...

Tenho várias rotinas: gosto de algumas, como levantar-me e não andar quase todo o dia ao toque da campainha, por exemplo...(isto sou eu a pensar)
bjs

Kok disse...

Já tentei fugir à rotina mas a gaja é manhosa; deixa-me a pensar que já estou safo e pumba, agarra-me de novo.
Mas rotinar também não é assim tão mau, mesmo porque nos ajuda a saborear sempre que saímos dela, a rotina, ainda que por pouco tempo!
Agora, fazendo jus à rotina, vou acabar o comentário e vou meditar...
Akele abraço, pah!

Rafeiro Perfumado disse...

Uma das rotinas que nunca dispenso é respirar. Inspiro, expiro, inspiro, expiro. Sou capaz de passar o dia inteiro nisto!

Abraço!