segunda-feira, outubro 20

cor da razão

Partilhar



Uma dúvida encontrou paradeiro em mim. Razão ou coração? Não é fácil encontrar um equilíbrio, pois por vezes é difícil perceber quando uma começa e outro termina. Mas qual deveremos seguir? A razão do juízo, da inteligência, do raciocínio, do bom senso, ou o coração, da emoção, do afecto, do amor? O mesmo impulso que nos atrai e nos atira no meio dessa química, complexa mistura de sentimentos. A razão disso não quer saber, simplesmente ignora as sensibilidades e segue a sua linha lógica, fria. É como um despertador barulhento que nos acorda no melhor dos sonhos. Posso estar dar a entender alguma fraqueza ou vulnerabilidade. Talvez até esteja, mas não lhe quero dar razão se é do coração que quero falar. Cuidem bem dele, do vosso, esse músculo que nos acompanha a tanto tempo, incansável, marcando o tempo com uma escala própria. Mas não me refiro aos problemas cardiovasculares, não! Apenas que lhe sejam fiéis e, de vez em quando, ouçam o que ele tem para vos dizer, ouçam aquela voz que grita alto bem dentro de nós e que nos leva a transformar a ilusão em realidade. Às vezes dá certo. Ah, a razão! E a intuição? Será que a razão tem sempre razão? Deixo-a para vocês.

5 comentários:

Patti disse...

A maioria, assente numa ilusão e utopia que muitas vezes nem existe, diz logo que se segue pelo coração, quando afinal foi a precipitação que os fez agir, até porque bom senso cada vez se tem menos.
Entre a razão e o coração deve sobretudo imperar a sensatez, outra que nem sempre anda de mãos dadas com eles.
Eu pessoalmente, penso ser mais racional, apesar de também tomar atitudes levada pelo sentimento, óbvio.
Mas tenho a certeza que são menos seguras e mais perecíveis.

ines disse...

Acho que não há receita para "razão/coração" . Fiz um post no dia 18 Outubro 2006 e outro 11 Janeiro 2008 e as conclusões a que cheguei é que tentamos sempre manter um grande coerência, mas quando o coração fala...

Ka disse...

lá, ó faxabôre...


Um equilibrio muito complicado até porque qando a afectividade está a mistura a racionalidade esvai-se...

Eu ouço muito a minha intuição pois normalmente acerta e das vezes que não a ouvi arrependi-me.
Belo texto!!

Beijinhos e uma boa semana

Pedro Barata disse...

Grande texto...

Abraço

Sunshine disse...

Razão ou coração ???

É nessa altura que fazemos a asneira. Só mais tarde analisamos a questão mas entretanto o mal está feito, mal digo eu, talvez não seja ... enfim ... razão ou coração ??

Eis a questão :)