sexta-feira, julho 22

toma

Partilhar



“Toma Moody’s” é a mais recente criação das faianças Bordallo Pinheiro, numa reinterpretação para a actualidade da personagem criada por Rafael Bordallo Pinheiro em 1875. Com este lançamento, a Bordallo Pinheiro pretende retribuir a pouco simpática distinção que a agência de notação financeira deu a Portugal.

O Zé Povinho, símbolo da cultura popular portuguesa, também reagiu à notação financeira da agência de notação Moody’s, que baixou o rating da dívida portuguesa para ‘lixo’.

A figura do Zé Povinho a fazer manguito à Moody’s tem duas versões que estão expostas na loja da Vista Alegre Atlantis do Chiado, em Lisboa. A partir de hoje a ser comercializadas (33 e 64 euros) nas lojas da Vista Alegre Atlantis e na loja Bordallo Pinheiro, nas Caldas da Rainha. Dentro de uma caixa o Zé Povinho vem acompanhado por um postal endereçado à Moody’s, onde se poderá escrever uma mensagem e enviar para a sede da agência de rating. O objectivo é que o povo português se faça ouvir e que deixe bem clara a sua posição.

Adenda com sorriso maroto depois de ler este apropriado comentário na net em jeito de "olha que óptima ideia": "As casas de loiça das Caldas também podiam fazer um monumento alusivo à Europa da Srª Merkel."

7 comentários:

Teté disse...

A Moody's está-se nas tintas para Portugal e ainda mais para os tugas, enviem-lhe ou não postalinhos a mandá-los à merda ou pior. O negócio deles é números e dólares, o seu principal intuito é não deixar que o euro vingue e que as bolsas europeias se tornem tão fortes como as americanas.

Assim, nesse vale tudo - e porque a Europa da sraª Merkel deixou - aproveitaram-se da sua posição única e supostamente técnica (mas não imparcial, note-se!), para atacar os países mais fracos da zona euro. E não me parece que parem por aqui, Itália e Espanha estarão pelo mesmo caminho se não os travarem. Mas a bola está agora do lado da Europa - se querem que o euro sobreviva a estes ataques, têm de se unir e dar a estas agências o devido crédito - ou seja, pouco, pois eles trabalham em prol do capitalismo americano!

Epá, ca ganda lençol! :D

Bom fim de semana!

Laura disse...

Conheço a Fábrica da Bordalo Pinheiro,estive lá com um grupo de Teatro há anos, mas que coisa...agora com as encomendas vão ter de trabalhar a dobrar...

realmente eles merecem esse manguito, são uns ladrões do caraças e nós é que suamos...

Um beijinho.

laura

Rui da Bica disse...

Receio que a "mensagem" não seja entendida. O gesto é muito pouco ou nada conhecido fora de portas !
Talvez resultasse melhor um Frade com cordel, das Caldas ! :)))
.

ψ Psimento ψ disse...

O Gesto pode não ser conhecido fora do pais mas acho que em Portugal toda a gente o fez em resposta à Moody...
Abraços

Rafeiro Perfumado disse...

O acordo para aumentar o limite da dívida norte-americana falhou. O rating deles foi revisto? Não. Achas que essas agências têm alguma credibilidade? Não. Efeitos práticos desta acção? Publicidade à Vista Alegre.

Abraço!

Kok disse...

Confirma-se que eu não percebo patavina destas coisas.
Porque a minha dúvida é esta: porque é que um continente tão velho como a Europa pode sentir-se "atado de pés e mãos" perante essas agências de rating?

Não há aqui "qualquer" coisa de errado?

1 abraço, pah!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Que ao menos seja um bom negócio para a fábrica, porque quanto à Moodys ou não percebe, ou está-se nas tintas.