domingo, abril 18

vulcanizados

Partilhar



E da terra do gelo, das profundezas do planeta, o impronunciável Eyjafjallajokull acorda do seu sono profundo, cospe lava e lança cinza para os céus. Reclama para si o espaço aéreo de quase todo o continente europeu, arrastando mais nuvens negras sobre a já moribunda economia e espalhando o caos e incerteza na vida de muitas pessoas que necessitam de se deslocar em avião. Estando os principais aeroportos europeus encerrados à custa das cinzas, e Portugal na sua periferia fora das rotas afectadas, vejo finalmente alguma utilidade e vantagem para que então se faça a tal linha do T.G.V..

Ah, e com o presidente Cavaco em casa sinto-me muito mais tranquilo!!!



6 comentários:

Gi disse...

E baptizávamos o TGV de Tão Grande Vulcão!

Altamirando Macedo disse...

É, o seu Cavaco está em casa, enquanto nosso "Cabo de Machado" está sassaricando pela América Latina treinando seu MOBRAL.Nós não estamos na rota das cinzas. Por enquanto...

Teté disse...

Mais tranquilo por o Cavaco estar em casa?! Que estranho... :)))

Quanto ao resto, já ontem em conversa com uns amigos se falou que agora os adeptos do TGV (que sou!) tinham mais um argumento em seu favor... :D

Beijocas!

FM disse...

2012
...sem esquecer a China.
Estamos a aprender à força.
Abraço.

Kok disse...

Qual TGV, qual Q !!
A solução é a malta desmaterializar-se e materializar-se no destino!
Acabavam-se logo as bichas..., késsdzér acabavam-se as filas; as bichas continuariam...

Abraço, pah!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Amanhã vou dar uma notícia em primeira mão lá no CR sobre o caso do vulcão. Afinal isto foi mais ou menos como a Gripe A...