quinta-feira, outubro 15

amiga do ambiente

Partilhar

Em alguns países é um hábito comum utilizar a bicicleta. Nós por cá ainda não estamos acostumados a praticar esse hábito saudável mas, felizmente, já vejo por aí muitos ciclistas de fim-de-semana que trocam o passeio de automóvel pelas duas rodas ecológicas. A falta de tempo, o cansaço físico, a falta de zonas tranquilas para pedalar são algumas das desculpas e mais do que válidas, mas que faz um bem danado, lá isso faz! Para além de ser uma prática saudável, tanto para nós como para o meio ambiente, andar de bicicleta torna-se num grande prazer. Além de emagrecer a barriga e a carteira, ao sairmos para a rua montados numa bicla, em pequenos percursos ou até mesmo para ir e voltar do trabalho, estaremos a fazer algo por nós e pelo meio ambiente. A bicicleta é amiga, a bicicleta é verde, a bicicleta é vida.

Seguindo a sugestiva proposta do Carlos, agendei este poste (parece que o agendei mal e assim tive que cá vir num instante e publicá-lo... nabo!), pretendendo assim aderir também à iniciativa do blog action day e lembrar que todos somos ambiente.



10 comentários:

mjf disse...

Olá!
Eu hoje também já fiz uns quilometros na bicicleta....no ginásio:=(((
Não conta, pois não?????

Beijocas

Gi disse...

Mais saudável e amiga do ambiente é andar a pé. :)

Teté disse...

Bom, aqui por Benfica já ninguém tem hipótese de protestar por falta de zonas por onde pedalar. O problema maior, é que a média de idades das pessoas que aqui vivem deve rondar os 60/65 anos. Em gente que nunca teve oportunidade de montar uma bicicleta, muitos deles já de bengala, muletas e afins, como imaginas dá um jeitaço. Em Monsanto (o pulmão aqui ao lado) já existiam e aí sim, a zona era tranquila e o ambiente saudável. Aqui, no meio dos carros, tubos de escape e trânsito, de vez em quando passa um ciclista. Além de que ir para o emprego de bicicleta, numa cidade com 7 colinas, pois...

Uma das últimas vezes que montei numa bicla, dei um tralho e torci um pé. Não me fez muito bem à saúde... :)

Beijocas!

ps - precisava de aprender a andar melhor, é o que é! :D

paulofski disse...

Olá mjf, claro que conta porque faz bem à saúde e depois nós fazemos bem ao ambiente. Um RPMzinho de vez em quando é muito bom, eu que o diga!

Beijocas.

paulofski disse...

E correr também é Gi, mas a pedalar eu faço uma maior gestão do tempo e do percurso percorrido.

paulofski disse...

Olá Teté,o Porto também não é nada plano, mas nas marginais do Douro e da Foz sabe bem pedalar ao sabor do vento. Em Leça da Palmeira costumo cruzar com um senhor, de certeza pra cima dos 70, que sai para o passeio marginal na sua bicicleta de três rodas e está ali para durar ao que parece!

Já tive bastantes tombos, fiquei com várias esfoladelas e nódoas negras. Perdi-lhes a conta, mas cá estou pronto para as curvas


Beijocas

ps: e que tal uma bicla de três rodas, um triciclo!?

Lua disse...

Devia ser giro eu ir trabalhar de bicicleta...Onde é que eu colocava as cópias...heim??!!


Tas a pensar??...Não respondas...Sai asneira na certa...;)


Bjinhos =)

paulofski disse...

Mochilinha às costas menina Lua. Não podiam ser muitas senão... :)

Beijinhos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Obrigado por teres aceite o desafio, Paulo.
Como sabes, ando mais a pé do que de bicicleta, mas as tuas observações são muito pertinentes.

Altamirando Macedo disse...

Paulo,
Quando andar de ¨magrela¨ é sinônimo de proteção ambiental, tudo bem!
Quando andar de bicicleta é sinônimo de pobreza, aí o bicho pega! Aqui, no nosso Brasil, andar de bicicleta é dar sopa a bandido.Levam-na junto a sua carteira.