segunda-feira, julho 27

as melhores coisas da vida não são coisas

Partilhar



Se achamos que o nosso tempo é que é importante porque andamos sempre tão ocupados, bem ou mal, a contabilizar o tempo gasto nisto ou naquilo, nunca paramos para pensar naqueles para quem o tempo é realmente importante. Um mês é fundamental para quem tem o salário em atraso; Uma semana é determinante para a futura mãe que corre o risco de ter um bebé prematuro; Um dia, cada dia que passa, tem um profundo significado para uma pessoa que tenta vencer uma doença grave; Uma hora é crucial para o estudante que faz um exame; Um simples minuto faz toda a diferença para quem acabou de perder o comboio; Um segundo, ou uma milésima parte dele, é o suficiente para um atleta bater um recorde. Se tentarmos compreender a nossa dimensão, tentarmos relativizar a importância das coisas, o perigo de uma guerra, a solidão numa prisão, a dor da indiferença e a agonia da fome, deveríamos considerar aquilo que julgamos ser um verdadeiro problema. Vale a pena pensar nas pequenas coisas, naquelas em que geralmente não reparamos, simplesmente porque nos parecem demasiado insignificantes para perdermos tempo com elas.

8 comentários:

Vekiki disse...

"Se tentarmos compreender a nossa dimensão, tentarmos relativizar a importância das coisas, o perigo de uma guerra, a solidão numa prisão, a dor da indiferença e a agonia da fome, deveríamos considerar aquilo que julgamos ser um verdadeiro problema."...verdade!
Amei este post ;)

Si disse...

Não me lembro de ter lido um post tão bom para início de semana. Não me lembro de alguém ter dito, de uma forma tão simples e verdadeira o que não queremos nunca admitir.
Não me lembro de um post me ter tocado tanto, ao ponto de me fazer parar, mas parar mesmo, para reflectir nele.
E não, realmente, as melhores coisas da vida não são coisas: podem ser, simplesmente, palavras certas, no momento certo.

CPrice (once) disse...

que fantástica reflexão esta.
E é tal e qual. Assim mesmo.

Votos de uma excelente semana, cheia de pequenos mas valiosos "nadas". ;)

Nanda disse...

Ai...O Tempo.

Com tempo nunca se perde.

Ganham-se Kilos ,rugas,cabelos brancos.

E alegria de ter os netos.

Beijos

liamaral disse...

Eu não gosto de me repetir mas realmente vale cada segundo a passagem por cá! Tenho reflectido muito e em muita coisa à tua custa! Obrigada.
:) Beijinho

Tó (Mano) disse...

Dasss-se..que filósofo me estás a sair!!!!!!!!!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Este teu post é excelente! Faz pensar numa coisa que é tão simples, mas nós complicamos, porque passamos a vida a olhar para o umbigo. Subscrevo-o, palavra por palavra.

Teté disse...

É a pura da verdade! Um minuto, um segundo, podem fazer uma enorme diferença...

E não, as coisas mais importantes na vida não são coisas... :)

Beijocas!