quarta-feira, junho 10

vamos lá

Partilhar

Fotografia de Luis Valente

Chove muito, há muitos dias. Todos estes dias, torrentes de lágrimas escoam em sentimentos escondidos. Lenços ensopados de sonhos perdidos flutuam na tempestade. O mundo inteiro se encolhe à chuva, humedecido por tantas lágrimas, encharcado de sofrimento. É difícil explicar aos filhos deste povo o que se sente, porque verte liquefeito este dia. É fácil perceber no seu olhar que devemos regenerar forças e no conforto de um longo abraço sentir de novo a coragem flutuar. Vamos apressar o tempo que passa pelos nossos olhos arrastando as nuvens. Vamos parar o tempo que transforma uma pequena flor em ruas floridas e emplumadas ao sol, exibindo cores novas e mais frescas. Vamos com as aves no tempo que passa a voar em direcção à vida, pousar nas árvores sacudidas da chuva, sugar as gotas que pendem brilhando numa elegância renovada e limpa. Vamos ver o céu mudar de cor, iluminado, azul claro e mais leve. Vamos abrir as janelas, deixar a luz invadir o mundo inteiro de novo, secar as roupas ao sol. Cabelos ao vento, presságios, bicicletas, andorinhas. Vamos ver a lua aparecer, dizer até amanhã ao sol, acenar a uma estrela e a outra e outra... Vamos lá cambada!


6 comentários:

Almeida disse...

Sinto muito orgulho em tudo que escreves.Hoje pelo dia que é ,vamos transformar este mesmo dia num dia de esperança.

Um abraço

Teté disse...

Nem me fales em chuva! Pretendia conhecer melhor o Porto e relembrar terras minhotas e levo com um dilúvio destes?! Está mal... ;)

Mas pronto, é bom ter esperança em dias melhores, quer seja a nível meteorológico, quer ao da nação portuguesa! :)

Beijinhos!

Gata Verde disse...

E não é que o SOL apareceu?
;)

Nós também gostámos muito de conversar convosco.Agora temos de repetir, transformando os minutinhos em horas!

beijos aos dois

Carla disse...

vamos sim...até porque hoje o dia amanheceu com sol

para te dizer ainda da apresentação do meu livro. "In-finitos Sentires" no próximo dia 27 de Junho, na Biblioteca de Valongo, aparece se puderes

beijo

Rafeiro Perfumado disse...

Então quando começarem os pingos derivados da pandemia de gripe, será melhor andarmos com braçadeiras.

Abraço!

Dri Viaro disse...

Passo pra conhecer seu blog, e desejar boa semana

bjsss

aguardo sua visita :D