sábado, outubro 25

Partilhar

Semana difícil esta que passou. Me debati comigo mesmo, com as minhas atitudes, as minhas palavras, as minhas razões. Aqui dei sinais de fraqueza e vulnerabilidade. Aqui senti que me devia expressar, ganhar coragem, abrir meu coração. Busquei as forças necessárias para voltar a subir a minha montanha e, de consciência lavada, aprender e cumprir as obrigações. Porque tenho corrido atrás do tempo se nunca tenho pressa? Porque me soltam as palavras se as teclas me queimam os dedos? Tenho perdido até o sono, simplesmente porque tenho um computador em casa e é minha necessidade estar em contacto com o mundo. Tenho andado tão distraído que nem presto atenção ao semáforo, aos sinas do meu caminho, ao mapa. Às vezes me vejo tão longe da realidade que chego a pensar que sou novamente criança, quando corria para o meu quarto só para estar perto dos brinquedos, do meu mundo. Quando construía castelos de sonhos e barquinhos de papel para soltar na corrente da imaginação. E todos os dias procuro um lugar meu, um lugar de amor e saudade. E aqui me sinto bem…

3 comentários:

Ka disse...

lá, ó faxabôre...


São fases por que passamos.
Digo-te que a net tem um papel positivo na minha vida, pelo que aprendo, pelas pessoas que conheço, pelo que escrevo, pelo que leio.

E a tu leio-te com muito prazer até porque temos alguns pontos de vista comuns :)

beijinho

mariam disse...

sei que é um pouco estúpido fazer copypast de coments, mas desta vez tem mesmo que ser, um que deixei no "Agry"...

... encaro esta experiência no "mundo da blogosfera" não como uma obrigação, isso nunca, tão somente como uma mais-valia para cada autor, seja ela em forma de "desabafo", "alerta" "arte" "luta" e ele também os há, de "nada"... É claro que se ele(a) sentir que o que coloca em cada post agrada de alguma maneira a terceiros, a sensação será de bem-estar e conforto...

acrescento apenas, que gosto (muito) de vir aqui.

bom fim-de-semana
um sorriso :)

mariam

Pedro Barata disse...

Sempre com força. Sempre a sorrir. Continua a escrever. Nós continuamos a ler.

Um abraço e um bagaço ;)