quarta-feira, julho 30

instante

Partilhar



Será que a vida é curta? Para quem deu de caras com a infelicidade, a vida foi demasiado curta. Mas para quem consegue viver pequenas felicidades, ela é longa. Só que essa tal de felicidade é danada, encobre-se como um menino matreiro que brinca às escondidinhas. Às vezes não a percebemos e passamos a nossa existência a coleccionar nãos: ou é a viagem que não fizemos, ou a alegria que não demos, a pessoa que não conhecemos, o amor que não vivemos, a palavra que não sentimos, and so on, and so on! Os desejos e sonhos não podem por vezes traçados como se de um desafio se tratasse. Dá vontade de quebrar as regras desse jogo. Sair por aí fora. É certo que a vida é mais emocionante quando se é actor e não espectador, piloto e não passageiro, pássaro e não paisagem. Para mim a vida é agora, feita de instantes, de tempo. Minutos e segundos. Tempo que soubemos aproveitar no passado e tempo que não quermos desperdiçar no futuro. Então vive a vida, no presente, a cada instante.




Ouçam a sugestão que a Lili Amaral deixou na caixinha dos comentários.
Obrigado Lili.



11 comentários:

Ka disse...

lá, ó faxabôre... :P

Revejo-me totalmente nas tuas palavras!!!
No que a mim toca sempre tentei viver a minha vida com total consciência de forma a guardar bem as boas recordações e a não me arrepender. De facto são poucas as coisas que verdadeiramente me arrependo. Até algumas cabeçadas que dei na vida foram dadas com consciência...loool

Coleccionar não's é a forma de NÃO vivermos...estar no lamento permanente e na expectativa de coisas que não aconteceram....e entretanto a vida vai passando...

beijinhossss

ps - ai que hoje soltei a língua e isto ficou um testamento...sorrrryyyy

mjf disse...

Olá!
Concordo...
Fiz um post sobre o mesmo assunto ;=)
Espreita

Beijocas

ines disse...

Curta ou não, aí vou eu, desta passar uns cinco dias com vomeçês, todos!!!!

bou beri os abiões!

liamaral disse...

Paulo este teu post (muito bom, como sempre)podia ter como banda sonora a música "Intervalo" dos "Perfume"!

"O livro que eu não li, o filme que eu não vi, a foto onde eu não entrei...!

:) Beijinho

AnA disse...

A maioria teima em passar pela vida e não viver. Mas se pensarmos que o futuro......já foi, teremos bem mais cuidado em não desperdiçar segundos que sejam.

;-)

paulofski disse...

Ka:
Só temos esta vida e, mesmo de língua destravada (risos), devemos preservar o melhor que a vida tem.
Beijinhos.

MJF:
Já espreitei e gostei.
Beijocas.

Inês:
Então bem daí, carago.
Beijos.

Lili:
Quando quiser uma boa sugestão musical já sei a quem recorrer. Obrigado.
Beijinho.

Ana:
Deixo-te esta frase que li algures e que irei brevemente dedicar a esse alguém de que fala: "O fantástico da vida é ficar com alguém que faz de um pequeno instante, um grande momento!"
Beijos.

Safira disse...

Dizem que não devemos apertar ao peito o passado, nem agarrarmo-nos sofregamente ao futuro, porque ficamos sem braços para agarrar o presente...
Quem disse isto (e, eu como sempre, não me lembro do autor...) tinha muita razão. Como tu tens também. Para reflectir e, se possível, actuar em conformidade.
Beijinho

Por entre o luar disse...

=) beijinho e sorriso* viver o instante.. sim:D

joana disse...

Um bom post sim senhor.
E a vida é tão boa com nãos ou sem eles viver um dia de cada vez e ir vivendo.
Beijinhos

LeniB disse...

Uma coisa é certa e inegável: somos um aglomerado de memórias. Não devemos é deixar que elas interfiram nas vivências presentes.
E afinal o que é o presente? Instantes apenas.
São esses que devemos reter porque rapidamente se tornam passado!
Bjs
(isto de pensar dá mt trabalho!!!)

KNOPPIX disse...

Caro Paulo, tal como a Ka, também concordo na íntegra contigo, a vida é para ser vivida não adiada, em função de expectativas que criamos e que nos impedem de a disfrutar na plenitude.

Abração para ti